Mundo

Ao menos 137 mortos e 5.000 feridos em explosões de Beirute

Ao menos 137 mortos e 5.000 feridos em explosões de Beirute

O porto de Beirute devastado pelas explosões de 4 de agosto de 2020 - AFP

As explosões que devastaram Beirute na terça-feira deixaram pelo menos 137 mortos e dezenas de pessoas continua desaparecidas, anunciou nesta quinta-feira à o porta-voz do ministério da Saúde do Líbano.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“Até o momento o balanço é de mais de 137 mortos e mais de 5.000 feridos”, afirmou Rida Moussaoui. Os números devem ser atualizados nas próximas horas.

As enormes explosões, provocadas segundo as autoridades por um incêndio em um depósito que armazenava uma grande quantidade de nitrato de amônio no porto de Beirute, deixou quase 300.000 desabrigados na capital libanesa.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Jojo Todynho solicita ajuda médica e preocupa fãs

+ Capacete estilo astronauta contra Covid-19 gera polêmica na internet

+ Vídeo: Acompanhado por 140 militares, caça Gripen é rebocado pelas ruas de Navegantes

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea