Esportes

Ao L!, Rhoodes Lima aprova nova disputa de cinturão de José Aldo no UFC 251: ‘Achei justo’

Narrador é a voz oficial do UFC no Brasil e o principal do 'Canal Combate'

Ao L!, Rhoodes Lima aprova nova disputa de cinturão de José Aldo no UFC 251: ‘Achei justo’

A voz oficial do Canal Combate é bastante familiar para os fãs de MMA no Brasil. Rhoodes Lima é um dos principais narradores dos Canais Globosat, e estará novamente no comando da transmissão do UFC 251, que está recheado de brasileiros.

O evento terá três disputas de cinturão e conta com o ex-campeão dos penas José Aldo, que irá enfrentar o russo Petr Yan pelo cinturão dos galos. Mesmo com duas derrotas consecutivas, o “Campeão do Povo” recebeu a oportunidade de disputar o título e a atitude foi considerada polêmica por muitos fãs. Ao LANCE!, Rhoodes analisou a luta e afirmou que o title shot de Aldo é justo.

– José Aldo e Petr Yan farão mais uma disputa de cinturão neste UFC 251, que está imperdível, com uma grande cobertura do Combate. O brasileiro desceu do peso-pena para a divisão dos galos e está bastante magro, como deu para perceber em fotos e vídeos. Ele vai pegar o Petr Yan, um lutador duríssimo, e a luta vai ser bem interessante – afirmou Rhoodes, que completou:

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

– Achei justo sim, o Aldo é merecedor de uma disputa de cinturão, uma grande estrela do UFC e do MMA mundial. Ele foi injustiçado, quando não teve uma revanche imediata após a derrota para o Conor McGregor. Imagino que o alto comando do UFC pense a mesma coisa, tanto que reconheceu essa falha e deu essa nova oportunidade para o brasileiro. Torço para que ele vença, mas torço também para que tenhamos um grande espetáculo. – disse.

Rhoodes também falou sobre o verdadeiro esquadrão brasileiro que irá atuar no evento, desde o card preliminar até a porção principal. O narrador comentou sobre os combates e ainda se mostrou animado com a nova geração de lutadores que representam o país no octógono.

– O ‘Esquadrão Brasileiro’ está muito bem representado no UFC 251. Além do Jose Aldo disputando o cinturão da categoria peso-galo, temos a revanche entre a Jéssica ‘Bate Estaca’ e a Rose Namajunas. A Jéssica venceu a Rose e conquistou o cinturão da categoria peso-palha, mas logo depois foi derrotada pela chinesa Weili Zhang e agora as duas estão novamente em rota de colisão. Vamos para o tira-teima, só que desta vez não vale o cinturão, mas sim um passo em direção à disputa do título.

Vai ser uma luta interessante. A Rose vai com tudo para cima da Jéssica, que vai ter que segurar a pressão. Outro duelo interessante será entre a Amanda Ribas e a Paige VanZant. A brasileira vem embalada por uma importante vitória sobre Mackenzie Dern e vive uma fase excelente. Já Paige VanZant é um grande nome do UFC e do MMA feminino. Torcida grande também para o Léo Santos, um dos grandes nomes da história do jiu-jitsu brasileiro e mundial. Vamos torcer para que essa nova geração do MMA brasileiro chegue com tudo – analisou.

O UFC 251, que conta com transmissão exclusiva do Canal Combate, é bastante atípico. O evento será realizado na famigerada Ilha da Luta, uma jogada de marketing da maior organização de MMA do mundo para realizar eventos durante a pandemia do COVID-19, diretamente da Yas Island em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O UFC, que foi o primeiro grande evento a retomar as atividades durante a pandemia, investiu pesado para fazer o projeto sair do papel. Rhoodes aprovou a ideia e se mostrou animado com a execução.

– O UFC foi a primeira grande liga esportiva a retomar suas atividades. O UFC investiu pesado e os eventos reiniciaram com uma preocupação grande com a testagem dos atletas, das equipes e de funcionários do UFC. A organização diminuiu sua equipe para evitar a aglomeração e, mesmo assim, mantém um nível altíssimo nas transmissões. Não é à toa que estão há mais de 25 anos no mercado e não param de crescer. Tenho a certeza de que esse é mais um capítulo vitorioso na história do UFC e do MMA mundial. Um bom exemplo foi o que aconteceu com o Durinho, que testou positivo e eles precisaram tirar um coelho da cartola, colocando o Masvidal.

Ainda assim conseguiram deixar a disputa de cinturão como uma grande batalha. A ‘Ilha da Luta’ foi uma jogada fantástica e espero não só um grande evento, mas um acontecimento. E não só para este sábado, mas também para todos os eventos programados para julho. No próximo dia 18 teremos outro brasileiro disputando o cinturão, o Deiveson Figueiredo, luta que o Combate também transmite ao vivo – completou.

*Estagiário sob a supervisão de Tadeu Rocha.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?