Esportes

Ao L!, Bruno Maia fala sobre MP dos direitos televisivos: ‘Muito barulhenta para pouca coisa’

Ex-VP de Marketing do Vasco opinou sobre o assunto que agitou o futebol brasileiro nos últimos dias

Ao L!, Bruno Maia fala sobre MP dos direitos televisivos: ‘Muito barulhenta para pouca coisa’

Um dos maiores especialistas em marketing esportivo do mercado, Bruno Maia foi o convidado do ‘De Casa com o LANCE!’ na última terça-feira. Entre muitos assuntos, o ex-VP de Marketing do Vasco abordou um dos mais reproduzidos nos últimos dias: A MP dos direitos televisivos do futebol.

Bruno afirmou que o fim do monopólio de direitos televisivos da Globo no futebol brasileiro já estava fadado pela digitalização é uma realidade no mundo, pois a internet só cresce cada vez mais ao redor do mundo.

– Com a MP, a gente vai ter uma aceleração das coisas. Eu vejo muitos falando que “a MP põe fim ao monopólio da Globo”. Mas isso já estava fadado a acabar pela simples circunstância de que a digitalização é uma realidade no mundo inteiro e exige um direcionamento de players muito maior do que na concessão de TV aberta, onde é natural ter poucos concorrentes. Na Internet, qualquer um é emissor de conteúdo, quanto mais o conteúdo cresce, mais características impõe no mercado. – afirmou.

Bruno, entretanto, enxerga que a medida provisória antecipa uma discussão que naturalmente deveria ocorrer em um futuro próximo, mas de forma mais ‘lenta, consistente e organizada’.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

– A MP antecipa uma discussão que poderia ser mais lenta, consistente, organizada, discutindo assuntos conexos além do debate sobre o mandante. Vimos a briga do Flamengo com o Fluminense para transmitir o jogo (final da Taça Rio). Não adianta decidir que o mandante é proprietário se não discute como é vendido o conteúdo – explicou.

Muito se discute no Brasil sobre uma ‘espanholização’ do futebol brasileiro em relação aos direitos televisivos e cotas desiguais, mesmo que o futebol espanhol não trabalhe neste formato há alguns anos. Para Bruno, entretanto, a ‘MP é muito barulhenta para pouca coisa’.

– A MP antecipa uma discussão que poderia ser mais lenta, consistente, organizada, discutindo assuntos conexos além do debate sobre o mandante. Vimos a briga do Flamengo com o Fluminense para transmitir o jogo (final da Taça Rio). Não adianta decidir que o mandante é proprietário se não discute como é vendido o conteúdo – completou.

SOBRE O ‘DE CASA COM O LANCE!’

O “De casa com o LANCE!” é um programa apresentado exclusivamente por meio do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?