Geral

Anvisa proíbe papinha para bebês de fabricante sem registro

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta segunda-feira, 20, a venda de produtos alimentícios para crianças da marca Papá no Prato. Segundo a agência, os alimentos eram comercializados online por um fabricante desconhecido e não tinham registro.

Os produtos Etapapá 1, 2, 3 e Frutas, além de outros gêneros da marca Papá no Prato foram proibidos de serem fabricados, comercializados e divulgados em todo o Brasil.

Na resolução, de 17 de março deste ano, publicada no Diário Oficial da União, a agência lembra que os alimentos de transição para lactentes e crianças da primeira infância (de 0 a 6 anos) são de registro sanitário obrigatório.

Em seu site, a Papá no Prato informa que está em manutenção para regularizar a documentação dos produtos na Anvisa.

Na segunda, a agência divulgou também a interdição de um lote de paçoca em rolha da marca Dicel, produzida em Goiânia, por conter alto teor de uma substância cancerígena.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel