Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Antonia Fontenelle compartilhou em suas redes sociais, neste domingo (26), um vídeo para a atriz Klara Castanho. A apresentadora se prontificou a ajudá-la com qualquer auxílio que ela possa precisar. Ela disse que não sabia que a artista foi vítima de abuso sexual e que seus comentários sobre o caso foram pensando na vida do bebê, entregue para a adoção.

“Vou me dirigir diretamente à Klara Castanho, apesar de não ter citado o nome dela na minha live. Ela se apresentou ontem e eu saí mais uma vez de vilã da história por algo que eu não fiz. Eu não falei o nome dela, preservei o nome dela”, começou.

A apresentadora afirmou não saber que a gravidez da atriz foi resultado de um estupro. “Klara você tem 21 anos de idade, você não é menor, e vai entender. O que até mim não foi o que você escreveu na sua carta. Quem me conhece sabe que eu faço um trabalho pesado contra a violência doméstica, eu acho abominável. Eu acho que deveria ter pena de morte para estuprador.”

“Eu sei que é um assunto muito doloroso. Quando eu fiz a live, não citei seu nome. O que chegou até mim é que era uma criança negra em um abrigo e eu sei muito bem o que passa uma criança negra em um abrigo em espera de uma adoção. Eu gostaria que nenhum inocente passasse pelo que eles passam”, disse.

No final da gravação, Fontenelle oferece ajuda à Klara para incriminar o estuprador. “Eu também quero te oferecer ajuda. Isso aqui não é papo de internet e também não é para ser aceita. Eu quero me colocar à sua disposição para fazer o possível e o impossível para colocar quem fez isso com você na cadeia. O relato de que você sofreu uma violência veio ontem. Me deixe chegar até quem fez isso com você e fazer ele pagar. Esse é o meu trabalho”, concluiu.