Geral

Antes da festa da Páscoa, a dor e o sofrimento

Para os católicos, é a grande e sagrada Sexta, a Sexta maior, a Sexta da Paixão. Dia de silêncio, de abstinência, de oração. De relembrar as dores e o sofrimento de Jesus Cristo.

No Vaticano, o papa Francisco celebrou a missa da Paixão de Cristo na Basílica de São Pedro, como parte dos rituais de Páscoa. Diante do altar, se ajoelhou e permaneceu em silêncio, se confessando. O padre Raniero Cantalamessa celebrou a homilia e criticou as recentes mortes em conflitos.


Em São Paulo, foi realizada a exposição Paixão, Caminhando no Amor, na União e na Justiça, no Parque do Ibirapuera, zona sul, com 46 esculturas de 3 metros de altura cada, que reconstruíram o calvário de Jesus.