Esportes

Ansiedade, reuniões, acusação: como foram as últimas semanas de Dudu

Está marcada para esta quarta-feira a assinatura do contrato do atacante com o Al Duhail, o que selará a sua saída do Palmeiras e o final de um período bastante movimentado

Ansiedade, reuniões, acusação: como foram as últimas semanas de Dudu

Está marcada para esta quarta-feira a assinatura do contrato de Dudu com o Al Duhail, clube do Qatar que pagará 7 milhões de euros (cerca de R$ 42 milhões) ao Palmeiras para levá-lo por empréstimo de um ano, desembolsando a mesma quantia para tê-lo em definitivo em 2021. E o fato é que, ao colocar seu nome no papel, o atacante colocará fim a um período turbulento para ele.

Desde que iniciou as conversas com sua provável futura equipe, na primeira quinzena de junho, Dudu se animou com o que foi oferecido. Enquanto as negociações avançavam, com o Verdão sendo atualizado da evolução a todo momento, a vida pessoal do jogador chamou atenção ao ser acusado de agredir sua ex-mulher, Mallu Ohana, no último dia 22. A partir daí, o principal nome do Palmeiras na década passou a ter dias de ansiedade.

Aos 28 anos de idade, Dudu sabia que dificilmente receberia um salário maior do que o indicado pelo Al Duhail, bem superior ao que ganha no Palmeiras. O contrato de três anos estava nos moldes que o jogador aprovava e, por isso, desde o início, o camisa 7 relatou ao Verdão que gostaria de ir embora. Além do fator financeiro, enxergava que poderia se desgastar caso permanecesse até dezembro de 2023, quando acaba o seu vínculo com o clube paulista.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

As negociações andavam às escondidas. Até que, em 22 de junho, Mallu Ohana registrou queixa contra Dudu, alegando agressão. No dia seguinte, por vontade própria, o jogador prestou depoimento e deu sua única entrevista sobre o caso, ao sair da delegacia, afirmando ter provas de sua inocência. Depois disso, sua defesa e os advogados da ex-mulher divulgaram vídeos que, segundo cada um deles, comprovava suas versões. Confusões antigas também foram relembradas por Mallu, e rebatidas por Dudu, tudo publicamente.

Para prestar depoimento, Dudu foi liberado justamente do primeiro dia de trabalhos presenciais na Academia de Futebol, em 23 de junho. Depois disso, solicitou e também teve a autorização para comparecer ao centro de treinamento sempre de manhã, deixando as tardes livre para resolver questões pessoais. Entre elas, exatamente a transferência para o Qatar.

A oferta que estava sendo preparada tornou-se pública em 26 de junho, antes mesmo de o Palmeiras abrir conversas formais – a diretoria optou por se informar pelos representantes de Dudu até ter uma proposta oficial em mãos. Dudu estava ansioso para a conclusão da negociação e, no dia 28, ainda foi protocolado pelos advogados de Mallu um pedido de retenção de seu passaporte. É considerado improvável que a solicitação seja aceita, mas, inegavelmente, a possibilidade tornou-se mais um motivo de tensão.

A semana passada foi de mais incertezas ainda para o atacante. O Al Duhail se propôs a oferecer entre 13 milhões de euros (R$ 78 milhões) e 16 milhões de euros (R$ 90 milhões), somando um bônus por metas atingidas, mas parcelando o valor, pagando bem menos do que o Palmeiras queria na primeira parte. O clube da Ásia nunca teve pressa, já que só pode inscrever atletas vindos do exterior em agosto. Foi quando Dudu resolveu agir.

Na sexta-feira passada, em reunião que tinha seus agentes, representantes do Al Duhail e dirigentes do Palmeiras, o jogador reforçou que quer sair. Foi quando vieram do Qatar possibilidades para fechar a negociação. O Verdão aprovou a forma que deve ser selada nesta quarta: empréstimo de um ano por 7 milhões de euros e a mesma quantia (6 milhões de euros mais 1 milhão de euros de bônus) caso Dudu cumpra metas consideradas baixas. O Palmeiras ainda ficará com 20% de seus direitos econômicos, visando venda futura.

Dudu pôde respirar mais tranquilo no sábado, quando o Al Duhail sinalizou que enviaria essa oferta. Depois disso, os clubes trocaram documentações, para concluir o negócio. Na última terça-feira, o atacante passou por exames pedidos pela equipe do Qatar e, pouco depois, participou de treino na Academia de Futebol. Provavelmente, o seu último no Palmeiras. Pelo que se programou, as semanas de tensão acabam com a sua assinatura nesta quarta.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?