Saúde da mulher

Ansiedade no relacionamento: conheça os sinais e saiba como evitar

Crédito: Pexels

É possível que, em algum ponto de seu relacionamento, você já tenha sido assombrada pela ansiedade em relação à pessoa que ama. Mas não há motivo para pânico: na maioria das vezes, essa é uma situação normal.

+ A codependência pode arruinar seu relacionamento; aprenda a identificar os sinais


+ Relacionamento: entenda por que alguns casais ‘abandonam’ seus círculos sociais

Segundo a “Women’s Health”, de onde são as informações, a ansiedade no relacionamento é vivenciada pela maioria das pessoas em algum ponto de suas vidas. A parte decisiva, entretanto, é saber lidar com a situação para evitar um eventual rompimento.

O que é ansiedade no relacionamento?

“É quando alguém experimenta dúvidas e preocupações e duvida de sua relação ou parceiro(a)”, esclarece a psicóloga e coach de relacionamentos Shelley Sommerfeldt. Você pode se pegar pensando se sua pessoa amada ainda está apaixonada, se ela vai encontrar alguém a quem ama mais do que você ou insegura sobre se ela ainda te acha atraente. E mesmo quando ela te tranquiliza, você ainda pode ter dificuldade em acreditar.

Isso pode acabar sabotando o relacionamento: você pode pressioná-la a te tranquilizar sobre sua fidelidade e até mesmo provocar brigas propositalmente.

Por que a ansiedade no relacionamento acontece?

No início de um relacionamento, a ansiedade pode acontecer quando você ainda não tem certeza de que quer se comprometer ou quando não sabe o que ele(a) pensa de você. Segundo Shelley, isso é normal — e saudável.

A ansiedade no relacionamento também pode ser comumente baseada em eventos que ocorreram durante a infância. Embora você tenha crescido, como você se relaciona e confia em outras pessoas ainda pode ser moldado por essas experiências.

“Se seu lar era instável, por exemplo, você pode ter crescido se sentindo insegura em seus relacionamentos, preocupada que seu(ua) parceiro(a) a abandone, rejeite ou machuque”, complementa.

No entanto, os traumas de infância não são a única razão pela qual você pode estar sentindo alguma instabilidade. Outras questões, como trabalho e baixa autoestima, por exemplo, também podem fazer com que a ansiedade “espirre” em sua vida a dois. 

Sinais de ansiedade no relacionamento

Pensar demais

Pensar no pior cenário o tempo todo e duvidar do amor de seu(ua) parceiro(a) são sinais claros de que você pensa muito e está atenta demais às palavras e à linguagem corporal dele(a). Isso pode fazer com que você “surte” ou até sinta ciúmes dos relacionamentos de seu(ua) parceiro(a) com outras pessoas.

Dúvidas

“A dúvida é um sintoma clássico de ansiedade e pode rapidamente sobrecarregar seu relacionamento”, diz Shelley. A dúvida pode levar você a verificar o que a outra pessoa está fazendo o tempo todo, bisbilhotar suas coisas e desconfiar dela mesmo quando ela não lhe deu uma razão para isso.

Uma vez que seu(ua) parceiro(a) percebe sua suspeita, provavelmente ficará ressentido(a) ou frustrado(a) por ter que provar a si mesmo(a).

Necessidade de validação

A ansiedade surge quando alguém “precisa constantemente de um parceiro para validar seu amor”, explica Shelley, acrescentando que isso “é um fardo pesado para colocar em outra pessoa”. Buscar constantemente a validação de seu(ua) parceiro(a) é um sinal de insegurança.

Afastamento

Nem todas as pessoas são expressivas sobre sua ansiedade. “As pessoas podem se desligar por medo, e isso acaba com um relacionamento”, alerta a especialista. Além de ser pouco saudável, não comunicar seus sentimentos força seu(ua) parceiro(a) a tirar conclusões por conta própria.

Preocupação excessiva

A ansiedade muitas vezes se manifesta na forma de preocupação excessiva com a saúde do seu relacionamento. Essa preocupação te impede de estar presente e pode se transformar em um estresse prejudicial, à medida que você imagina todas as maneiras pelas quais seu relacionamento pode “desmoronar”.

Insegurança

Em relacionamentos ansiosos, uma pessoa pode projetar suas inseguranças na outra, mesmo que elas não sejam um resultado direto do relacionamento. Então, se você pensa negativamente sobre si mesma, é provável que imagine que sua pessoa amada também pensará, mesmo que esse não seja o caso.

Perda de identidade

“As pessoas perdem sua identidade porque passam muito tempo com seus parceiros e se misturam em uma só pessoa. Isso geralmente acontece nos estágios iniciais do relacionamento”, explica Shelley.

Para manter seu(ua) parceiro(a) interessado(a), você pode espelhar os pensamentos e ações dele(a), e ao invés de assegurar sua própria autoestima, você confiará nele(a) para reforçá-la.

Após essa “fusão”, será mais difícil determinar de quem a ansiedade está vindo e como ela começou. “Perder-se pode causar estresse e confusão em seu relacionamento”, complementa a psicóloga.

Como evitar a ansiedade no relacionamento?

Shelley recomenda a implementação de “métodos autocalmantes”: práticas de autocuidado como passear com o cachorro, meditar, tomar um banho quente, escrever ou qualquer outra atividade com a qual você se identifique e que te ajude a aumentar a confiança. 

“Fazer um trabalho de autocuidado te ajudará a controlar seus impulsos de buscar validação. Você construirá um senso mais forte de si mesma e a ansiedade diminuirá”, explica ela.

Além disso, saiba que identificar a verdadeira raiz da ansiedade é o primeiro passo para livrar-se dela. E embora seja importante trabalhar em seus próprios gatilhos de ansiedade, trabalhar em conjunto — com terapia de casais, por exemplo — também é uma boa ideia.

A comunicação é a chave para trabalhar a ansiedade no relacionamento, e um profissional pode ajudar você e sua pessoa amada a determinarem como manter as linhas de comunicação abertas para que vocês possam se sentir mais confiantes no relacionamento.