Economia

ANP autoriza venda de 35% de bloco de gás no ES da Ouro Preto Energia à Petrobras

A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou nesta quinta-feira, 12, a venda de 35% do bloco BM-ES-5 da Ouro Preto Energia (OP Energia) para a Petrobras. O bloco foi adquirido na 3ª Rodada de Licitações, em 2001, por um consórcio formado pela Petrobras (65%) e El Paso (35%), que em 2014 vendeu sua fatia para a Ouro Preto.

A OP Energia foi criada por ex-executivos da Petrobras, entre eles Rodolfo Landim, ex-sócio de Eike Batista e atualmente presidente do Flamengo. Em 2010, a Petrobras comunicou à ANP a descoberta de indícios de gás no bloco.

Na mesma reunião da ANP, transmitida pela Internet, a agência aprovou a venda de metade da participação da Imetame em cinco blocos na bacia do Espírito Santo para a texana Petro Victory Energy Corp. A Imetame possuía 100% dos blocos.

Adquiridos na 14ª Rodada de Licitações da ANP sob o regime de concessão, passaram à parceria os blocos ES-T-354, ES-T-373, ES-T-441, ES-T-477 e ES-T-487. A venda foi comemorada pelo diretor-geral da agência, Decio Oddone.

“É uma satisfação ver o mercado se movimentando, fazendo gestão de portfólio, aumentando a participação. Nasce uma nova indústria”, disse Oddone, lembrando que esse é o objetivo da Oferta Permanente, uma espécie de banco de oportunidades na área de petróleo e gás, criada pelo executivo na ANP.

Estão disponíveis para declaração de interesse na Oferta Permanente 567 blocos com risco exploratório, localizados em 34 setores de 10 bacias sedimentares brasileiras.

Ao todo são 497 blocos nas bacias terrestres do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe-Alagoas, Paraná, Parnaíba e Tucano, além de 70 blocos nas bacias marítimas de Campos, Santos, Sergipe-Alagoas, Ceará e Potiguar.