Cultura

Aniversário de Da Vinci é celebrado com eventos em SP e DF

SÃO PAULO E ROMA, 15 ABR (ANSA) – No dia em que Leonardo Da Vinci (1452-1519) completaria mais um ano de vida, a Embaixada da Itália em Brasília e o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo (IIC) realizaram nesta segunda-feira (15) eventos em comemoração ao aniversário do gênio italiano.   

Como parte das celebrações, o IIC, em Higienópolis, inaugurou o evento científico e artístico “Decifrando Da Vinci”. Com entrada gratuita, o evento contou com a apresentação de vídeos projetados na fachada da sede do IIC do arquiteto italiano Cesare Pergola, feitos a partir de desenhos de Da Vinci para a batalha de Anghiari e a representação do Dilúvio. Além disso, foi realizado um recital de música renascentista e uma palestra com os professores da Unifesp e USP, André Tavares Pereira e Luciano Migliaccio, respectivamente, para debater a importância de Da Vinci para a arte. No Distrito Federal, o auditório Roberto Salmeron, na Universidade de Brasília, recebeu a palestra “Leonardo e a matemática”, do professor Simon Chiossi, doutorado em matemática em 2003 pela Universidade de Gênova.   

Já o Cine Brasília exibiu o documentário italiano “Leonardo e la sua cerchia” (Leonardo e seu círculo, em tradução livre), de Stefano Roncoroni.   

Além disso, até o próximo dia 2 de maio, data em que Da Vinci morreu, a página da Embaixada no Facebook realizará uma campanha com publicações diárias sobre o artista.   

O aniversário do gênio italiano coincide com o “Dia da Pesquisa Italiana no Mundo”, celebrado em toda a Itália. Durante pronunciamento, o presidente italiano, Sergio Mattarella, afirmou que a data “nos convida a uma reflexão sobre a contribuição das mulheres e homens da ciência para o desenvolvimento científico-tecnológico e para o progresso do conhecimento e inovação de todo o planeta”.   

“A Itália está hoje entre os primeiros países no número de publicações científicas e seus cientistas estão envolvidos nos principais experimentos internacionais”, acrescentou o mandatário, ressaltando que “isso se deve à solidez da pesquisa e inovação da educação superior”.   

Por isso, Mattarella ainda reforçou que os talentos dos “inovadores italianos”, que contribuem com paixão, tenacidade e responsabilidade, merecem ser apoiados com um nível adequado de investimento, pois são “multiplicadores de riqueza”, um “exemplo da lição de Leonardo”. (ANSA)