O Dia

Angolanos em Nilópolis para possíveis parcerias

Comitiva do Consulado de Angola foi recebida com feijoada na Casa da Mulher Nilopolitana. Encontro poderá render frutos

A Casa da Mulher Nilopolitana recebeu, na última semana, a visita de representantes do Consulado de Angola para uma feijoada. O objetivo principal do encontro é a aproximação da comunidade angolana que vive no município junto ao consulado. Além disso, o grupo pretende mapear os problemas enfrentados por esses imigrantes e proporcionar um atendimento adequado aos usuários que necessitam do órgão africano.

“Precisamos tomar coragem para enfrentar os desafios e vencer essa discriminação absurda, que precisa ser extirpada da sociedade. Essa busca de parceria com o consulado é para fortalecer esse laço. Estou encantada com eles e muito feliz por recebê-los”, disse a subsecretária de Cidadania e Direitos Humanos, Nilcéa Clara Cardoso.

Vice-cônsul de Angola, Domingos Camilo Buanga passou o dia em Nilópolis e aproveitou para conhecer um pouco mais sobre os trabalhos realizados pela instituição. “É uma honra estar aqui para a troca de experiências, naquilo que a Casa da Mulher faz pela cidade e pelo que pode apoiar, principalmente porque o consulado cuida de uma comunidade angolana residente no município. Mais à frente podemos firmar parcerias”, afirmou Buanga.

O encontro se estendeu ao auditório da Uniabeu, onde Sabrina Oliveira, relações institucionais do Consulado Geral de Angola no Rio, ministrou a palestra ‘Inteligência Emocional no Universo Feminino’. Antes disso, o público acompanhou a exibição de um vídeo que mostrou como Angola se reergueu, não só na sua infraestrutura como socialmente, após o fim da guerra de 2002. O evento também contou com uma apresentação dos participantes da oficina de música do CapsAD-Novos Tempos.