ISTOÉ Gente

Angelina Jolie retira oficialmente sobrenome de Brad Pitt

Crédito: Reprodução/Instagram

Casal se separou em 2016 (Crédito: Reprodução/Instagram)

Angelina Jolie não tem mais o sobrenome do ex-marido Brad Pitt. A atriz alterou o documento oficialmente, de acordo com informações do site norte-americano The Blast. O casal finalmente chegou a um acordo de em dezembro de 2018, depois de mais de dois anos de discussões.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Angelina entrou com pedido de divórcio em setembro de 2016, após dez anos juntos e dois de casamento, o que chocou o mundo das celebridades. O casal travou uma amarga disputa pela guarda dos seis filhos, sendo três biológicos e três adotados.

Os filhos do ex-casal também foram mencionados nesse processo, mas eles continuarão tendo os nomes Jolie-Pitt em seus documentos. Ainda não há informações sobre a custódia das crianças, ou seja, com quem devem ficar os filhos. Angelina e Brad Pitt acertam detalhes sobre a divisão de milhões de dólares em ativos.

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Peugeot apresenta sua primeira moto feita em parceria com a Mahindra

+ A Fazenda 12: Jojo Todynho causa e pede óleo ungido a Edir Macedo

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea