Brasil

ANER e ANJ condenam fala de secretário da Presidência


A Associação Nacional de Editores de Revistas (ANER) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenaram declarações do secretário de Comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten. Em rede social, ele afirmou que “parte da mídia ecoa fake news, ecoa manchetes escandalosas, perdeu o respeito, a credibilidade, a ética jornalística”.

As entidades repudiaram ainda a conclamação feita pelo secretário para que “anunciantes que fazem mídia técnica tenham consciência de analisar cada veículo de comunicação para não se associarem a eles”.

A ANJ e a ANER lamentaram a “visão distorcida” do secretário. “O que é preocupante vindo de quem tem a responsabilidade de gerir recursos públicos de publicidade.” Para o presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Daniel Bramatti, “a manifestação é típica de quem opta por seguir o roteiro da promoção do autoritarismo”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS