Tecnologia & Meio ambiente

Anéis de Saturno são mais jovens que o planeta

Anéis de Saturno são mais jovens que o planeta

Saturno, fotografado pela sonda Cassini, em 28 de outubro de 2016 - NASA/JPL-Caltech/Space Science Institute/AFP/Arquivos

Os anéis de Saturno são mais jovens do que os cientistas pensavam, tendo surgido entre os últimos 10 e 100 milhões de anos, de acordo com uma pesquisa publicada nesta quinta-feira com base em descobertas da sonda Cassini da Nasa.

O sexto planeta a partir do Sol se formou há cerca de 4,5 bilhões de anos, junto com o restante dos planetas do nosso sistema solar, e passou a maior parte de sua existência sem os anéis característicos pelos quais é conhecido hoje.

Os astrônomos acreditaram por muito tempo que os anéis poderiam ser jovens, e talvez formados por colisões entre as luas de Saturno ou por um cometa que se despedaçou nas proximidades do planeta.

Algumas dessas respostas ganharam maior destaque por causa da Cassini, uma sonda americana não tripulada que foi lançada em 1997 e terminou sua missão em 2017 com uma morte planejada na superfície de Saturno.

No final de sua missão, a Cassini fez 22 órbitas, circulando entre Saturno e seus anéis, chegando mais perto deles do que qualquer outra nave da história.

Ao estudar como a trajetória de voo da Cassini foi desviada pela gravidade dos anéis, os cientistas conseguiram deduzir a massa dos anéis e a idade aproximada.

“Apenas chegando tão perto de Saturno nas órbitas finais da Cassini fomos capazes de reunir as medidas para fazer as novas descobertas”, disse o autor principal do estudo, Luciano Iess, da Universidade Sapienza de Roma.

Entender a idade e a massa dos anéis era “um objetivo fundamental da missão”, acrescentou.

Uma massa menor indica anéis mais jovens, porque à medida que envelhecem, os anéis atraem mais detritos e tornam-se mais pesados.

Os anéis são 99% compostos de gelo.

O estudo não aprofundou a questão de onde os anéis vieram, mas apoiou teorias como um cometa ou uma colisão entre luas.