Esportes

Andreas Pereira brilha e faz torcida do Flamengo ‘superar’ Gerson

Emprestado pelo United, camisa 18 foi o protagonista da última partida do Flamengo e, por méritos seus e não demérito do Coringa, promoveu debate nas redes sociais

Andreas Pereira brilha e faz torcida do Flamengo ‘superar’ Gerson

A saudade de Gerson existe e é sentida em níveis de intensidade distintos, ainda mais se tratando de mais de 40 milhões de corações flamenguistas. Mas Andreas Pereira tem se mostrado o antídoto ideal para curar as saudades. Contra o Athletico-PR, na vitória do Flamengo por 3 a 0, no último domingo, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o camisa 18 desfilou o seu talento e de quebra fez um belo gol, o seu segundo pelo clube, e foi para a galera.

A atuação de protagonista de Andreas, atuando como segundo volante e com liberdade para chegar à área adversária, enquanto Willian Arão guarnece o setor, fez, inclusive, Gerson virar um dos assuntos mais comentados do Twitter.


Os comentários não foram depreciativos quanto a Gerson (hoje no Olympique de Marselha-FRA), mas, sim, de enaltecimento a Andreas Pereira, que explorou uma recente lesão de Diego Ribas, o titular até a sua chegada, para fazer o seu estilo de jogo encaixar como uma luva na proposta tática de Renato Gaúcho.

Andreas veio para o Brasil avisando que, em relação à concorrência, eram os adversários que deveriam ficar preocupados. E de fato. Contra o Athletico, acertou 73 passes (errou quatro) e teve três bolas longas corretas, de acordo com o site “Footstats”. Além disso, acertou uma bola na trave, que culminou no gol inaugural do jogo, o de Everton Ribeiro, e marcou um gol após acompanhar um veloz contra-ataque, correndo de área à área (uma virtude sua conhecida no Velho Continente) para anotar de canhota.

Por falar na perna esquerda, a de Gerson ficou conhecida por dar velocidade à troca de passes e na transição ofensiva do Flamengo. E Andreas tem sobressaído pela dinâmica conduzindo ou acelerando a bola, uma característica que também encheu os olhos do futebol europeu em seu início de trajetória.

Pereira, aliás, vem de um insucesso na carreira. Pela Lazio, emprestado por uma temporada pelo Manchester United, só foi titular em três partidas no Campeonato Italiano passado – o mesmo número de vezes pelo Brasileirão, sendo que já superou a quantidade de gols (2 a 1). A tendência é que, com um entrosamento melhor, tenha um papel mais destacado também na fase defensiva.

A administração de minutagem em campo, tendo Diego Ribas e Thiago Maia à espreita, cabe a Portaluppi, porém Andreas Pereira já mostrou que o primeiro passo para uma passagem memorável pelo Flamengo foi dado: conquistar a Nação e fazê-la “superar” a relevância de Gerson no meio-campo rubro-negro.

“É um time que vem voando, jogando bem. Entrar nesse time facilita muito o meu trabalho. A concorrência é grande, o elenco é muito forte, tem que trabalhar todo dia e mostrar o que sou capaz de ajudar a equipe”, disse Andreas, após o jogo de ontem, postando em seguidas nas redes sociais:

“Fazer um gol no Maracanã é sonho dividido por todas as crianças do mundo que são apaixonadas por futebol. O Maracanã é uma lenda mundial… Tenho o Brasil correndo nas minhas veias e sempre sonhei por esse momento. Continuamos trabalhando sério pra realizar ainda mais”, escreveu.