ISTOÉ Gente

Ana Hickmann processa hotel após ser vítima de atentado

Ana Hickmann processa hotel após ser vítima de atentado

Ana Hickmann processou por negligência o hotel no qual foi vítima de um atentado, em 2016, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Na ocasião, ela teve o quarto invadido por Rodrigo de Pádua.

A apresentadora de 40 anos afirmou, em entrevista ao “Link Podcast”, que estava no quarto acompanhada de Giovanna Oliveira e do companheiro da assessora, Gustavo Corrêa. Após atirar em Giovanna, Rodrigo de Pádua perdeu a arma em luta corporal com Gustavo e levou dois tiros na cabeça.

“Não sei como ele (Rodrigo) descobriu o hotel e o quarto em que eu estava. Ele rendeu o Gustavo, invadiu e fez a roleta russa com a gente. Foram 28 minutos de tortura psicológica. Foi horrível. Eu desmaiei e acordei após o primeiro tiro, quando estava no colo da Giovanna. Ela não morreu após levar um tiro no braço porque não era o momento”, afirmou a apresentadora.

Gustavo foi absolvido pela Justiça em decisão anunciada pelo Ministério Público de Minas Gerais em 2018. “Gustavo foi colocado como réu no processo e isso foi muito difícil. Todos nós estávamos lá sendo acusados e não era justo. Ainda bem que vencemos, provamos que foi para nos defendermos. Existem três processos que correm contra o hotel, que foi negligente em muitas coisas. Não posso dar detalhes por estar em segredo de Justiça, mas foram coisas horríveis que poderiam ter sido evitadas antes, durante e depois do atentado”, finalizou.