Esportes

An San supera críticas ao corte de cabelo e leva terceiro ouro em Tóquio

An San supera críticas ao corte de cabelo e leva terceiro ouro em Tóquio

An San na prova do tiro com arco em Tóquio


Por Ju-min Park

TÓQUIO (Reuters) – An San manteve a bandeira da Coreia do Sul no lugar mais alto do pódio do tiro com arco feminino da Olimpíada nesta sexta-feira ao conquistar o título individual para se tornar a primeira arqueira a vencer três medalhas de ouro em uma única edição dos Jogos.

A sul-coreana de 20 anos, que já havia levado os títulos por equipes no feminino e na disputa mista, tornou-se alvo de hostilidade na internet após adotar um corte curto de cabelo que foi rotulado como “feminista” por alguns usuários nas redes sociais.

Esse termo ficou associado a um crescimento de sentimento misógino entre jovens homens sul-coreanos.

Quando ela falou com repórteres, seu treinador interveio e disse para que não fosse feita nenhuma pergunta não relacionada à competição. Ela própria se recusou a responder sobre o bullying online.

Tradicionalmente dominante no esporte, a equipe feminina da Coreia do Sul levou o ouro pela nona vez consecutiva, igualando o recorde geral da Olimpíada.

An também se tornou a primeira pessoa sul-coreana a levar três medalhas de ouro em uma única edição dos Jogos.

(Reportagem de Ju-min Park)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6T18G-BASEIMAGE

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago