Economia

‘Amo hispânicos’, diz Trump, enquanto come tacos

O quase candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos decidiu celebrar, nesta quinta-feira, a festa do Cinco de Maio – que comemora a resistência mexicana – com uma foto sua comendo tacos e dizendo “I love Hispanics!” (amo os hispânicos).

Este grupo representa um eleitorado cada vez mais importante nos Estados Unidos.

As pesquisas de intenção de voto mostram que pelo menos 75% dos latinos têm uma visão negativa do magnata, que insultou os imigrantes mexicanos no ano passado, ao chamá-los de “estupradores” e de criminosos. Além disso, ameaçou deportar milhões deles e construir um muro ao longo da fronteira com o México. Trump prometeu enviar a fatura da obra para o governo mexicano.

Em suas mensagens no Twitter e no Facebook, Trump desejou a seus milhões de seguidores um “Happy #CincoDeMayo!”.

“Os melhores pratos de tacos estão no Trump Tower Grill. Amo os hispânicos!”, postou Trump, junto com uma foto, na qual aparece comendo tacos.

A candidata democrata que Trump muito provavelmente enfrentará em novembro, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, reagiu ao tuíte logo em seguida.

Hillary se referiu ao aparente “amor” de Trump pelos hispânicos, citando uma declaração do magnata à rede NBC, transmitida um dia antes e na qual dizia: “eles vão ser deportados”. Junto, a ex-senadora acrescentou um tuíte em espanhol, afimando que a posição de Trump em Política Externa é “irresponsável”.

mlm/dw/ja/fj/tt

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel