Esportes

Americano nocauteado no UFC é fã de Trump e chamou Brasil de ‘chiqueiro’

Crédito: Reprodução/Instagram

Colby Covington subiu ao octógono do UFC no último sábado (14) para enfrentar o nigeriano Kamaru Usman, e acabou nocauteado, tendo a mandíbula quebrada no quinto round.

Usman, grande vencedor do duelo, dedicou a vitória aos imigrantes dos EUA e também ao Brasil, país que foi ofendido gratuitamente pelo americano. Em 2017, após vencer Demian Maia, ele respondeu as vaias da torcida dizendo: “Brasil, você é um chiqueiro. Todos vocês são animais imundos”.

Essa não foi a primeira declaração polêmica do lutador americano, que ganhou mais destaque na organização nos últimos meses por sempre dar declarações polêmicas, algumas até de cunho racista.

Covington é um apoiador nato de Donald Trumpo. Em eventos do UFC, ele costuma aparecer com roupas com as cores da bandeira americana, além do bonê com o slogan da campanha: “Faça a América grande de novo”.