Brasil

Amazônia precisa ter política de inclusão social e econômica, diz líder ruralista

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o deputado Alceu Moreira (MDB-RS), demonstrou apoio à criação do Conselho da Amazônia, anunciado pelo governo, e afirmou que a região precisa ter política de inclusão social. “Falta de conectividade é apenas um dos problemas na Amazônia”, afirmou.

A bancada ruralista se reuniu hoje, 4, com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, para tratar sobre a criação do conselho. A ideia do colegiado foi apresentada pelo Executivo após críticas sobre sua atuação na área ambiental. O setor agropecuário também foi alvo desses mesmos comentários.

Mais cedo, Mourão afirmou que o decreto que irá criar o conselho, a ser coordenado por ele, deve ser publicado na próxima semana.

O deputado Sergio Sousa (MDB-PR) também defendeu a criação do colegiado. “Mourão conhece a Amazônia, é pragmático e sabe que é preciso desmitificar a falácia de que a agropecuária está desmatando a região. Precisamos punir desmatadores e fazer a regularização fundiária”, afirmou. A questão fundiária, ao lado da extração de minério e madeira são prioridades da bancada ruralista.

Em relação aos recursos para a criação do colegiado, Alceu Moreira disse que ainda não há dotações específicas. “Não há orçamento previsto”, disse.

Mourão chegou a dizer que a verba deve vir dos ministérios. “Não há nenhum ministério que não esteja envolvido com a questão da Amazônia”, disse o presidente da FPA.

Veja também

+ Jacquin ensina a preparar menu para o Dia dos Namorados
+ Morre Erivan de Lima, lenda nacional do mountain bike brasileiro
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança