Brasil

Youtuber que pediu morte de Bolsonaro diz que vídeo foi ‘arroubo’

Youtuber que pediu morte de Bolsonaro diz que vídeo foi ‘arroubo’

Alvo de um inquérito da Polícia Federal por ter postado vídeo com ameaças ao presidente Jair Bolsonaro e sua família, o youtuber Vinícius Guerreiro disse que está arrependido e que, após o caso ser noticiado, passou a sofrer ameaças. “Foi um acesso, um arroubo, eu cometi muito exagero ali. Não tenho intenção de fazer o que disse no vídeo. Aquilo foi um grito mesmo de ‘chega'”, disse ele, que está sendo defendido pelo criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira.

No vídeo, o youtuber afirma que “não tem mais condição de aceitar um b… como Bolsonaro no poder. Ele tem que ser assassinado, ele e a família”. A gravação foi anexada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, à ordem que deu à PF para abrir inquérito.

Ele declarou que fez o vídeo porque havia passado um dia tenso no trabalho e que ouviu “a piada que o presidente fez do desaparecimento do pai do Felipe Santa Cruz (presidente da OAB)”.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.