Geral

Aluno é expulso da USP acusado de fraudar cotas raciais e sociais

A Universidade de São Paulo (USP) anunciou que o aluno de Relações Internacionais Braz Cardoso Neto foi expulso nesta segunda-feira, 13, após denúncias de fraude em cotas raciais e sociais. É o primeiro na história da universidade. Neto também não pode se matricular na instituição nos próximos cinco anos, de acordo com o Regimento Geral da Universidade. Ele ainda pode recorrer da decisão. O caso pode parar na Justiça.

Para ingressar na USP por meio de cotas, Cardoso se autodeclarou como pertencente do grupo de Preto, Pardos e Indígenas (PPI) e também disse ter uma renda mensal que não conseguiu comprovar autenticidade. A denúncia foi feita por um coletivo negro formado por alunos de Relações Internacionais.

As denúncias de fraudes na autodeclaração de pertencimento ao grupo PPI do vestibular são analisadas pela Comissão de Acompanhamento da Política de Inclusão da USP, que é uma instância ligada à Pró-Reitoria de Graduação da Universidade. Essa instância analisa a denúncia e determina a instauração de sindicância ou processo especificamente para esse fim, explicou a universidade por meio de nota. Os relatórios resultantes dessas comissões são classificados como documentos sigilosos.

“A USP adota a reserva de vagas para alunos de escolas públicas e autodeclarados PPI desde o vestibular de 2018. No ano seguinte, em 2019, a universidade teve mais de 40% de alunos matriculados oriundos de escolas públicas e, dentre eles, 40,1% na modalidade PPI, o maior índice alcançado pela USP nos últimos anos. Em 2020, essa porcentagem foi equivalente a 47,8% do total de ingressantes, dos quais 45,6% PPI. Para 2021, 50% das vagas de cada curso de graduação e turno estão reservadas para candidatos egressos de escolas públicas (EP) e PPI”, diz nota da USP.

O Estadão não conseguiu contato com Braz Cardoso Neto.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ App permite testar melhor design de sobrancelhas para você

+ Há algo muito estranho neste exoplaneta

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar