Economia

Alimentação e Transportes respondem juntos por 70% do IPCA de outubro, diz IBGE

As despesas das famílias brasileiras com alimentação e transportes foram as que mais pesaram na inflação do mês de outubro, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Responsáveis por uma fatia de aproximadamente 43% do IPCA, os grupos Alimentação e bebidas e Transportes saíram de altas de preços de 0,10% e 1,69%, respectivamente, em setembro, para avanços de 0,59% e 0,92% em outubro.

Os Transportes contribuíram com 0,17 ponto porcentual para a inflação, enquanto Alimentos deram mais 0,15 ponto porcentual de contribuição. Somados, os dois grupos foram responsáveis por 70% do IPCA do mês.

“Esses foram os dois grupos que mais impactaram em outubro, respondendo por cerca de dois terços do IPCA”, observou Fernando Gonçalves, gerente na Coordenação de Índices de Preços do IBGE.

Os demais grupos também tiveram altas de preços em outubro: Habitação (0,14%), Artigos de residência (0,76%), Vestuário (0,33%), Saúde e cuidados pessoais (0,27%), Despesas pessoais (0,25%), Educação (0,04%) e Comunicação (0,02%).

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior