Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

(Reuters) – O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse nesta sexta-feira que a aliança está mobilizando sua força de resposta de prontidão de combate e continuará a enviar armas à Ucrânia, incluindo sistemas de defesa aérea.

Stoltenberg também disse que a Rússia está tentando derrubar o governo em Kiev.

“Vemos retórica, as mensagens, que indicam com força que o objetivo é remover o governo democraticamente eleito em Kiev”, disse Stoltenberg, em entrevista coletiva, após uma reunião virtual com líderes da Otan.

Alguns dos 30 aliados da Otan anunciaram o tipo de armas que forneceriam para a Ucrânia, incluindo defesas aéreas, afirmou, sem entrar em mais detalhes. “Os aliados estão muito comprometidos a continuar fornecendo apoio”, disse.

Stoltenberg afirmou que a Otan mobilizará elementos de sua força de resposta, constituída de forças terrestres, aéreas, marítimas e de operações especiais, em território aliado.

“Estamos agora mobilizando a força de resposta da Otan pela primeira vez no contexto da defesa coletiva”, disse.

Separadamente, a Alemanha anunciou que mobilizará uma companhia de soldados para a Eslováquia, onde constituirão parte de um novo grupo de batalha da Otan que será estabelecido.

“Estamos trabalhando para enviar rapidamente uma companhia à Eslováquia”, disse a ministra da Defesa da Alemanha, Christine Lambrecht, à emissora pública alemã ZDF, após conversas com seu correspondente eslovaco.

Uma companhia geralmente tem entre 150 e 200 soldados.

A Alemanha também enviará uma bateria de mísseis defensivos Patriot ao flanco leste da Otan, junto com cerca de 300 militares para operá-la. Não ficou imediatamente claro para onde o sistema será enviado.

(Reportagem de Robin Emmott)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI1O13U-BASEIMAGE