Brasil

‘Alguém melhor que Bolsonaro ganhará as eleições’, diz Lula em ato em SP

Crédito: Reprodução/YouTube

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou neste domingo (1º) do ato do Dia do Trabalhador das centrais sindicais, na praça Charles Miller, no Pacaembu, em São Paulo, e criticou o presidente Jair Bolsonaro (PL), dizendo que alguém melhor o atual chefe do Executivo vencerá as eleições.

“Eu não posso falar de eleição. Eu estou aqui em ato de 1º de Maio para discutir o problema dos trabalhadores e das trabalhadoras brasileiras. (…) Eu ainda não sou candidato. Só dia 7 eu vou ser pré-candidato, mas se preparem, porque alguém melhor que esse presidente vai ganhar as eleições”, disse Lula.

Lula abriu sua fala pedindo desculpas por ter cometido um ato falho durante uma fala neste sábado (30), quando afirmou que o presidente Jair Bolsonaro só gostava de polícia e não de gente.

“Quando eu estava fazendo o discurso, eu queria dizer que o Bolsonaro só gosta de milícia, e não gosta de gente, e eu falei ‘só gosta de polícia, não gosta de gente’. Eu queria aproveitar e pedir desculpas aos policiais desse país, porque muitas vezes cometem erros, mas muitas vezes salvam muita gente do povo trabalhador. Nós temos que tratá-los como trabalhadores nesse país”, disse o ex-presidente.

Lula disse que seu ato de pedir desculpas afirmando que não é habitual no Brasil pedir desculpas, e criticou o fato de parte das pessoas que o acusaram nos últimos anos peçam desculpas.

“Eu, por exemplo, estou esperando há seis anos que as pessoas que me acusaram o tempo inteiro peçam desculpas. Peçam desculpas ao povo brasileiro. (…) Na hora que a minha inocência é provada, e na hora que, nesta semana, a ONU publica um relatório dizendo que eu fui vítima da sacanagem de um ministro, eles devem começar a pedir desculpas, porque é assim que a gente vai começar a reestabelecer o jeito gostoso de fazer política nesse país”, disse Lula.

Mais cedo, o ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do estado Fernando Haddad, disse que Bolsonaro será contido nas eleições.

“Ele [Jair Bolsonaro] é um presidente de meio período. Na metade do dia, destrói o país. Na outra metade, brinca de jet ski e de moto. Vamos conter esse homem”, disse Haddad.