Brasil

Alckmin sobre briga entre Goldman e Doria: ‘Deixa que eles vão se entender’


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitou se intrometer na briga entre seus correligionários tucanos, o ex-governador Alberto Goldman e o prefeito paulistano, João Doria: “Deixa que eles vão se entender”, esquivou-se ao ser indagado nesta terça-feira, 10, em Piracicaba (SP), sobre a troca de ofensas entre ambos, iniciada na semana passada.

Após Goldman criticar Doria por ter adotado uma agenda política de candidato a presidente em detrimento da prefeitura, o prefeito rebateu e chamou Goldman de “fracassado”, que “vive de pijamas”.

O ex-governador rebateu e afirmou que o tom adotado por Doria foi “prepotente, arrogante e preconceituoso”, entre outras críticas.

Na cidade do interior paulista, onde participa da Esalqshow, Alckmin evitou responder sobre a ausência de Doria da prefeitura para várias viagens nacionais e internacionais desde que assumiu o cargo. “Vamos sair desse tema”, pediu aos jornalistas.

Já sobre a pesquisa Datafolha que mostrou a queda da popularidade do prefeito, o governador repetiu o que costuma dizer sobre esse tipo de levantamento. “Pesquisa não se comenta, é um retrato”, concluiu.