Esportes

Alan Ruschel renova contrato por três anos com a Chapecoense

Crédito: (Instagram / Reprodução)

Após representar a Chapecoense na cerimônia do prêmio Laureus, em Mônaco, o lateral Alan Ruschel assinou nesta quarta-feira um novo contrato com o clube catarinense. O jogador, um dos três sobreviventes no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, estendeu seu vínculo por mais três anos.

Dos três jogadores que sobreviveram à tragédia aérea, Ruschel é o único que já conseguiu voltar aos gramados. Neto ainda cuida da parte física e Jakson Follmann perdeu uma das pernas no acidente que vitimou 71 pessoas no dia 29 de novembro de 2016, na Colômbia.

Ao anunciar a renovação do contrato, o diretor executivo de futebol, Rui Costa, ressaltou que a decisão não tem relação com o acidente. “A permanência dele no clube é uma decisão institucional, mas que passa muito pelo que ele mostrou em 2017. Não se está aqui fazendo caridade, se está contratando um atleta que mostrou, diante do maior desafio que se pode ter na vida, que ele tinha condições de vestir essa camisa”, afirmou Costa.

“A história que ele vai começar a contar a partir desse ano, que ele já contou no ano passado, é a história de um atleta que vai buscar o seu espaço, que vai ser cobrado por isso, que vai agradar ou desagradar o torcedor, mas que acima de tudo traduz o que é a essência desse clube, dessa cidade e desse povo”, disse o dirigente.

Com a renovação, Ruschel vai prolongar sua segunda passagem pelo clube de Chapecó. Ele chegou ao time em 2013, quando disputou apenas seis partidas e anotou um gol. O retorno aconteceu em 2016, justamente o ano em que ficou marcado na história da Chapecoense. “O ano passado foi muito difícil , de reconstrução. A gente sabia que seria difícil a permanência na Série A e a gente foi muito além disso”, disse o jogador, referindo-se à vaga conquistada na Copa Libertadores.

Superado o trauma do acidente e da lenta recuperação física, o lateral agora quer brigar por uma vaga no time titular. “A concorrência para jogar aqui é muito grande. Eu permaneci para poder ajudar, e acho que esse contrato que foi feito comigo foi pelo que eu demonstrei ano passado. Eu me dediquei muito para poder voltar a jogar, para poder voltar a ser um atleta profissional e, graças à ajuda de todos, fiz por merecer e fui coroado com um contrato até 2020”, declarou.

“Vai ser um ano de muito trabalho, e está sendo uma honra participar desse grupo. Estou muito feliz com esse novo contrato, estou com a cabeça voltada para a Chapecoense e quero fazer esses meus três anos da melhor maneira possível, ajudando sempre a Chape a conquistar as melhores coisas – ou títulos ou vagas, e assim por diante”, completou o jogador.