Economia

Airbus reduzirá um terço da produção de aviões

Airbus reduzirá um terço da produção de aviões

Airbus garante que trabalha em coordenação com os sindicatos para definir as medidas sociais mais apropriadas e se adaptar a essa nova situação - AFP/Arquivos

A Airbus vai reduzir em um terço o ritmo de sua produção de aviões para se adaptar à demanda de seus clientes, muito afetados pela pandemia do coronavírus, informou o grupo em comunicado nesta quarta-feira (08).

“Nossos clientes, as companhias aéreas, estão muito afetadas pela COVID-19. Adaptamos a nossa produção a essa nova situação e trabalhamos em medidas operacionais para enfrentarmos esta realidade”, afirmou o presidente da Airbus, Guillaume Faury, citado no comunicado.

O fabricante europeu anunciou que vai reduzir a sua produção mensal para aviões da família A320 (médio alcance) de 60 a 40 aeronaves. Quanto às de longo alcance, a fabricação de A330 será limitada a dois aviões por mês e a 6 de A350.

Em meados de fevereiro, a Faury havia indicado que esperava 40 entregas de A330 durante o ano e uma produção mensal de 9 a 10 A350.

“Isso representa uma redução de cerca de um terço”, afirma a Airbus, que garante “trabalhar em coordenação com os sindicatos para definir as medidas sociais mais apropriadas e se adaptar a essa nova situação”.

Em março, a Airbus registrou 21 pedidos de aviões e entregou 36.