Em Cartaz

Air Supply, 44 anos de lirismo

Crédito: Divulgação

JUNTOS O compositor inglês Graham Russell e o cantor australiano Russell Hitchcock: união em nome do êxito ininterrupto (Crédito: Divulgação)

Talvez muitos ouvintes considerem excessivamente ou meloso o som da dupla australiana Air Supply. Não deixam de ter razão, pois o casamento das canções do inglês Graham Russell com a voz melancólica do australiano Russell Hitchcock resulta em sucessos eternos. Nesta união, a palavra mais frequente é “amor”. Eles se acharam em Sydney em 1975, quando ensaiavam o musical “Jesus Cristo Superstar”. “Eu escrevia e cantava as minhas canções quando descobri que a voz de Russell traduzia o que eu queria dizer e não conseguia”, diz à ISTOÉ Graham Russell, de 69 anos. “Nossa parceria nunca mais se desfez.” Desde então, lançaram 17 álbuns e atingiram a marca de 5 mil shows. Eles trazem a turnê “Lost in love experience” ao Brasil. Graham diz que tocou por aqui ao menos quatro vezes. O segredo do sucesso está em suas canções resistirem às modas. “Apesar das mudanças nesses 44 anos, resta um dado: a importância do romance”, afirma. “Componho todos os dias há 52 anos, não sinto o tempo. Não sei dizer como, só sei que quando Russell fazemos shows, a magia acontece.” Espaço das Américas (SP). 22/8; Vivo Rio, 24/8; Auditório Araujo Vianna, Porto Alegre, 25/8.

Os 4 hits mais românticos da dupla

“Lost In Love” (1976) foi o primeiro sucesso da dupla. Ela figura no álbum de estreia, “Air Supply”

“All Out Of Love” (1980) traz o lamento de um amante abandonado

“Keeping the Love Alive” (1981) celebra a luta pelo objeto amoroso

“Making Love Out Of Nothing At All” (1983) dá instruções detalhadas sobre como seduzir uma pessoa