Agora quem dá a bola é Gilmar Mendes

Crédito: Divulgação

(Crédito: Divulgação)

O ministro Gilmar Mendes, do STF, surpreendeu um grupo de juristas alemães que participavam de uma live com ele ao dizer que havia sido colega do rei do futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.

Os juristas quiseram saber se Mendes jogou futebol com ele, mas o juiz do Supremo foi logo avisando: “Fomos colegas de ministério no governo de FHC”.

Essa não é a única história envolvendo Gilmar Mendes e o futebol. Santista roxo, marcou com Pelé de assistir à final pela Libertadores entre o Santos e o Peñarol no Pacaembu, dia 22 de junho de 2011.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Como era relator de matéria em discussão no STF, e a hora de pegar o voo para São Paulo se aproximava, suspendeu a sessão e foi para o aeroporto.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.