Tecnologia & Meio ambiente

África do Sul reduz caça furtiva de rinocerontes pela metade

África do Sul reduz caça furtiva de rinocerontes pela metade

(Arquivo) Um veterinário atende um rinoceronte ferido após ter o chifre tirado por caçadores furtivos, na África do Sul - AFP/Arquivos

O número de rinocerontes mortos por caçadores furtivos na África do Sul caiu pela metade nos primeiros seis meses do ano, informou a ministra do Meio Ambiente nesta sexta-feira (31).

No entanto, o número de casos voltou a crescer à medida em que as restrições pela pandemia de COVID-19 foram levantadas, acrescentou Barbara Creecy em nota.

“Durante os primeiros seis meses de 2019, 316 rinocerontes foram caçados ilegalmente na África do Sul”, comparou a ministra.

Um total de 166 rinocerontes foram caçados nos primeiros seis meses de 2020, o que representa uma queda de quase 53% em relação aos 316 de 2019.

“Conseguimos parar a escalada”, celebrou Creecy.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

A África do Sul luta há anos contra a caça furtiva de rinocerontes, alimentada por uma forte demanda de seus chifres na Ásia, especialmente na China e no Vietnã, onde são considerados como afrodisíacos, um símbolo de status, ou usados na medicina tradicional.

O ministério atribuiu o sucesso desses números a uma década de várias estratégias, assim como às interrupções na rede de abastecimento devido às restrições impostas aos viajantes durante o confinamento no país.

O chifre de rinoceronte é composto principalmente de queratina, a mesma substância que as unhas humanas. Normalmente é vendido em pó e apresentado como cura contra o câncer e outras doenças.

Veja também

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?