Saúde da mulher

Afinal, a vagina pode se limpar sozinha?

Crédito: Pexels

Apesar da existência de sabonetes, lenços umedecidos e outros produtos para a higiene vaginal, existe um debate acerca da utilidade de tais itens: eles são mesmo necessários ou a vagina é autolimpante? Esclarecemos com informações da “Women’s Health”. 

+ 5 erros que você está cometendo com sua vagina, segundo os especialistas


+ 6 curiosidades sobre o clitóris 

Vulva ou vagina?

Para entender a complexidade da genitália feminina, é preciso esclarecer a confusão entre os dois termos. Vulva é a parte exterior da genital feminina. Ela inclui lábios, clitóris, orifício vaginal e uretra. Vagina é o canal que une o colo do útero e o orifício vaginal. É na vagina, por exemplo, que ocorre a penetração durante o sexo

A vulva

Após um dia de trabalho, treinos e rotina, é natural que você sinta a necessidade de lavar suas partes íntimas. Afinal, a vulva possui uma grande concentração de glândulas sudoríparas, responsáveis pela produção de suor, e pode haver um leve odor no fim do dia.

No entanto, a pele da vulva é extremamente sensível e delicada, demandando mais atenção. Por serem extremamente alcalinos, sabonetes para o corpo podem afetar o manto ácido da pele, causando irritação e secura. Uma dica é preservar alguns pelos púbicos, pois eles ajudam a tirar a umidade da pele, evitando irritações.

Como higienizar a vulva

Tudo que você precisa é água morna e um sabonete íntimo suave e natural com pH balanceado. Lave a vulva de frente para trás com as mãos e seque-a em leves batidas com uma toalha limpa. 

Uma alteração no pH vaginal pode causar problemas na pele do local ou infecções como candidíase, mas não se desespere: cerca de 75% das mulheres desenvolvem esse fungo ao menos uma vez na vida, e ele pode ser facilmente tratado com as orientações de um médico. 

É necessário limpar a vagina?

A resposta é: não! A flora vaginal mantém um delicado equilíbrio de seu pH, naturalmente impedindo infecções. Duchas ou qualquer outra forma de limpeza interna “perturbam” o equilíbrio vaginal e atrapalham a capacidade de autolimpeza da vagina, causando irritação. Confie em sua vagina, pois ela é autolimpante. E mais: sabe aquela mancha em sua calcinha? Ela é normal e faz parte do ritual de limpeza da sua genitália. 

Como lidar com corrimento vaginal

Juntamente com bactérias benéficas, o corrimento vaginal elimina sangue, sêmen e células mortas do corpo. Ele pode variar em aparência, textura e volume durante seu ciclo menstrual, e ocorre de forma diferente em cada mulher. 

O corrimento lhe dirá se sua flora vaginal estiver irritada, por isso é importante atentar-se a ele. Coloração amarela, cinza ou verde, mudança na consistência ou um odor desagradável podem indicar que algo está errado.

Como prevenir infecções

Pexels

Use roupas limpas e secas

Roupas de banho ou de ginástica molhadas e suadas são um terreno fértil para o crescimento de fungos. 

Prefira calcinhas de algodão

A roupa íntima sintética restringe a respiração da vagina e cria umidade.

Limpe-se da forma correta

Após urinar, seque sua vulva da frente para trás. O contrário pode carregar as bactérias do ânus para a vagina.

Suplementação pode ajudar

Converse com seu ginecologista sobre o uso de um probióticos ou suplementos para auxiliar na saúde vaginal.

Conheça seu corpo

Esteja familiarizada com suas partes íntimas e conheça sua secreção, seu odor e o que é normal para você.