Esportes

Aeromoça sobrevivente do acidente da Chapecoense diz que voltará a voar

A jovem aeromoça boliviana Ximena Suárez, uma dos seis sobreviventes do avião LaMia que caiu na Colômbia e deixou 71 mortos em 2016, entre eles grande parte do time da Chapecoense, voltará a voar, segundo uma publicação nas redes sociais.

“Voltando! Treinamento!”, escreveu Suárez em sua conta no Facebook. Ela postou três fotos ao lado de um piloto e outras aeromoças da companhia aérea boliviana Amaszonas.

O escritório local da companhia não comentou por ora a publicação.

Suárez, mãe solteira de dois meninos, viajava como comissária de bordo do pequeno avião Avro RJ85 de LaMia, cujo acidente deixou 71 mortos entre as 77 pessoas a bordo.

Entre as vítimas estavam 19 jogadores da Chapecoense, bem como diretores do clube e jornalistas brasileiros que iam para Medellín para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

rb/llu/ll