Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

A visita de Jorge Jesus ao Rio de Janeiro apimentou ainda mais os bastidores do Flamengo e do futebol brasileiro. Após as declarações feitas pelo português ao jornalista Renato Mauricio Prado e a entrevista do treinador ao programa “Bem, Amigos!”, o advogado de Jorge Jesus resolveu publicar um texto alertando seu cliente.

+ ‘Não é prostituição’, diz ex-Playboy Viviane Bordin sobre venda de nudes
+ FGTS tem 2 saques de R$ 1.000 esta semana: amanhã (11) e sábado (14); veja quem recebe
+ Baleias evoluíram em três fases rápidas, revela estudo

Em coluna para o jornal português Record, Luís Miguel Henrique publicou um texto comentando sobre a viagem de Jorge Jesus ao Brasil e analisou as declarações feitas pelo treinador.

– Ao longo de destes anos tenho assistido a conversas privadas, de jogadores, treinadores, jornalistas e/ou comentadores que se as partilhasse publicamente, metade dos respectivos colegas não falaria com a outra metade e vice-versa. Às vezes incluindo dentro do próprio clube, jornal e/ou TV. Empresários de futebol a falar mal uns dos outros, em privado e ao telefone com dirigentes ou jornalistas “é mato” – publicou Luís Miguel Henrique.

O advogado de Jorge Jesus também criticou Hugo Cajuda, empresário de Paulo Sousa, que havia condenado as declarações feitas pelo Mister.

– Tenho o dever de relembrar que quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras ao seu vizinho, cabendo-lhes fazer uma análise introspectiva e autocrítica na perspectiva ética e comportamental – disse Luís.

– Em suma, ninguém fica bem na fotografia. Acredito que JJ (e todos nós) deve ter aprendido mais uma lição da vida e a ter mais cuidado com quem partilha os seus pensamentos – concluiu o advogado do treinador.

As declarações de Jorge Jesus dividiram opiniões de rubro-negros e criaram uma situação desconfortável para Paulo Sousa. Apesar das notícias, a diretoria do Flamengo afirmou que confia na comissão técnica atual e ressaltou não existe chance do Mister retornar ao clube no momento.