Geral

Advogada de Bolsonaro defende a quebra de sigilo do advogado de Adélio Bispo

Crédito: Divulgação

Karina Kufa, representante do presidente Jair Bolsonaro (Crédito: Divulgação)

Em entrevista ao UOL News, na quinta-feira (4), a advogada Karina Kufa, representante do presidente Jair Bolsonaro, comemorou e defendeu a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) de permitir a retomada da investigação sobre a facada.

O então candidato à presidência Jair Bolsonaro foi esfaqueado por Adélio Bispo em 2018. A decisão de retomar as investigações para apurar um suposto mandante do atentado pode levar à quebra de sigilo do advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, representante de Adélio.


Mesmo considerando uma vitória importante, Karina Kufa defende a inviolabilidade de um advogado. Porém, para ela, as circunstâncias podem mudar quando há indícios de participação em um crime. “O advogado trouxe em entrevista declarações controvertidas, mostrando que não queria destacar quem o mandou fazer a defesa”, disse a advogada.

A Justiça Federal de Juiz de Fora (MG), em 2018, já havia permitido a quebra do sigilo bancário, a apreensão do celular e de alguns documentos de Zanone Manuel de Oliveira Júnior. Em dezembro, a Polícia Federal (PF) chegou a apreender alguns materiais, mas eles não foram usados nas investigações.