Economia

Adriano Pires é técnico ‘respeitado por todas correntes’, afirma líder do governo

O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), disse nesta terça-feira, 29, que o indicado para substituir o general Joaquim Silva e Luna no comando da Petrobras, o economista Adriano Pires, é um técnico “respeitado por todas as correntes”. Em evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o parlamentar evitou responder se pode haver mudança na política de preços da empresa, hoje feita com base na variação do dólar e do barril de petróleo no mercado internacional.

“Eu posso dizer que é um assunto que requer muita atenção, mas o presidente, ao dar a indicação do economista Adriano Pires, faz a indicação de um técnico respeitado por todas as correntes do País”, afirmou Gomes a jornalistas. “Ele, por exemplo, pouca gente lembra disso, fez parte do governo de transição, auxiliando no plano de energia do nosso País”, acrescentou.


Ao ser questionado sobre a troca de comando na Petrobras, Gomes disse que é “prerrogativa” de Bolsonaro. Na segunda-feira, o presidente anunciou a demissão de Silva e Luna, após semanas de pressão política sobre a Petrobras devido ao aumento do preço dos combustíveis no País. Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), foi indicado para o posto até então ocupado pelo general.

O nome foi costurado pelo próprio ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que trabalha pela adoção de um subsídio temporário do governo para diminuir a alta de preços dos combustíveis.

Ao comentar nesta terça a troca no comando da empresa, Bolsonaro disse que se trata de uma “coisa de rotina, sem problema nenhum”.