Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Com gol de Ademir no apagar das luzes, o Atlético derrotou o Cruzeiro de virada por 2 a 1 na noite deste domingo, no estádio do Mineirão, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. De quebra, se isolou na liderança do Estadual.

A vitória levou o Atlético aos 22 pontos, abrindo três do Athletic, na segunda colocação. O Cruzeiro, que conheceu a sua primeira derrota na competição, ficou estacionado em terceiro, com 19.

Os primeiros minutos foram de muita emoção no Mineirão. O Atlético saiu com tudo para cima e desperdiçou uma grande oportunidade logo de cara. Aos três minutos, Keno aproveitou o erro de Rafael Cabral, e acionou Hulk. O atacante driblou o goleiro Rafael Cabral e jogou pela linha de fundo.

Mas o Cruzeiro não ficou apenas assistindo e também ameaçou logo na sequência. Após cobrança de falta ensaiada, Pedro Castro aproveitou a sobra e jogou no meio do gol. Everson segurou. Savarino e Hulk também tiveram novas chances de inaugurar o marcador, mas erraram o alvo.

Após 15 minutos bem intensos, o jogo acabou caindo de produção. Os jogadores pareciam nervosos, e as chances ficaram mais raras. O Atlético, na base do talento individual de seus jogadores, criou mais. Hulk deixou Willian para trás e chutou para nova grande defesa de Rafael Cabral.

Antes do apito final, Guilherme Arana inflamou os torcedores. O lateral aplicou uma linda caneta em Edu e pediu para a torcida se levantar no Mineirão. Os incentivos vieram das arquibancadas, mas o 0 a 0 não saiu do placar na primeira etapa.

No segundo tempo, o jogo continuou quente, mas o que chamou a atenção foi um choque feio entre Edu e Everson. O atacante do Cruzeiro precisou deixar o campo de ambulância. Quando o jogo recomeçou, o time celeste voltou a ameaçar. Bruno José partiu em velocidade, invadiu a área, mas exagerou no lançamento para Vitor Roque.

E a jovem promessa do Cruzeiro abriu o placar aos 24 minutos. Em saída rápida de Rafael Cabral, Canesin ficou com a bola e deu para Bruno José. Ele cruzou na medida para Vitor Roque, que antecipou Everson para fazer 1 a 0.

Quando tudo indicava a vitória do Cruzeiro, o Atlético resolveu jogar e decidir a fatura. Aos 40 minutos, Hulk, de pênalti, deixou tudo igual. No apagar das luzes, aos 51, Ademir recebeu de Guilherme Arana e, de canhota, deu os três pontos para o time alvinegro.