Economia

Acordo pós-Brexit sobre Gibraltar ainda é possível, diz ministro-chefe

Acordo pós-Brexit sobre Gibraltar ainda é possível, diz ministro-chefe

Ministro-chefe do governo do território britânico, Fabián Picardo, em entrevista à AFP, em 25 de novembro de 2020 - AFP/Arquivos


Um acordo que preserve a livre-circulação de mercadorias e de pessoas entre Gibraltar e a Espanha quando terminar o período de transição pós-Brexit “não é fácil”, mas ainda é possível – disse à AFP o ministro-chefe deste território britânico, Fabián Picardo.

Madri, Londres e Gibraltar negociam esse acordo, em paralelo às discussões sobre um tratado de livre-comércio entre a União Europeia e o Reino Unido, que oficialmente deixou o bloco em 31 de janeiro.

Desde então, aplica-se um regime transitório, que expira em 31 de dezembro.

“Estamos trabalhando muito duro para chegar a um acordo. Isso não significa que o acordo seja fácil. Mas continua sendo o que queremos”, disse Picardo esta semana em entrevista à AFP.

Este pequeno território britânico de importância estratégica no extremo sul da Península Ibérica importa todos os alimentos consumidos por seus 34.000 habitantes. E cerca de 15.000 pessoas cruzam a fronteira da Espanha todos os dias para trabalhar.

Sem um acordo, o comércio entre Gibraltar e Espanha estará sujeito a tarifas a partir de 1o de janeiro, com as consequências econômicas que isso implicaria para ambas as partes.

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

Diante dessa possibilidade, “trabalhamos com fornecedores fora de Gibraltar (…) para garantir que, se necessário, possamos obter (…) alimentos e todos os insumos necessários para que a economia funcione sem entrar em colapso”, disse Picardo.

“O plano de contingência vai garantir bens essenciais, mas a vida mudará radicalmente – e para pior -, se não houver acordo, e não só para os gibraltinos, alertou Picardo.

A Espanha cedeu Gibraltar para a Grã-Bretanha em 1713, mas reivindica a restituição do território. Em 1969, o ditador Francisco Franco fechou a fronteira e impôs um bloqueio que não foi totalmente levantado até 1985.

Em 2013, a Espanha intensificou os controles, gerando problemas na fronteira, até que Bruxelas interveio.

“Não prevejo, sob qualquer cenário, que a fronteira será fechada a partir de 1º de janeiro”, disse Picardo.

O ministro-chefe reiterou que Gibraltar pode aderir ao espaço Schengen dos países europeus, entre os quais se pode circular sem passaporte, para garantir a liberdade de circulação com a Espanha.

“Procuramos um acordo que permita o máximo nível possível de fluidez” na circulação de pessoas, acrescentou Picardo.

Veja também
+ Dublê de 28 anos morre ao tentar recorde com manobra de moto
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago