Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Por Anisha Sircar e Susan Mathew

(Reuters) – As ações europeias subiram nesta segunda-feira depois de sua pior liquidação em mais de um ano, com os investidores aguardando pistas sobre se a variante ômicron do coronavírus pode prejudicar a recuperação econômica e os planos de aperto monetário por bancos centrais.

+ Muitas especulações e poucas certezas sobre a variante ômicron
+ Empresa italiana prepara teste de vacina contra variante Ômicron
+ Veja o que se sabe sobre a variante ômicron do coronavírus

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,74%, a 1.809 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,69%, a 467 pontos.

Com isso, o STOXX 600 registrou o melhor dia em um mês e recuperou parte das perdas de 3,7% registradas na sexta-feira, devido a preocupações relacionadas com a nova variante recém-descoberta.

Embora a variante tenha sido encontrada em vários países em todo o mundo, um médico da África do Sul que foi um dos primeiros a suspeitar da cepa diferente disse que os sintomas são até agora leves e podem ser tratados em casa.

As ações de viagem e lazer avançaram, com Wizz Air, Lufthansa, TUI Group, Ryanair e Carnival subindo entre 1% e 5,5% após quedas de dois dígitos na sexta-feira por temores sobre novas restrições de viagens.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,94%, a 7.109 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,16%, a 15.280 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,54%, a 6.776 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,73%, a 26.041 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,62%, a 8.455 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,71%, a 5.463 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5047 2984)) REUTERS CMO IV

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHAS0XO-BASEIMAGE