O psicólogo Fábio Coelho identificou que além de sua família, outras também encontravam pouco conhecimento, evasão escolar e desinformação na busca por tratamento multidisciplinar para seus filhos diagnosticados com transtorno do espectro autista (TEA). Pensando nisso, o profissional criou a “Academia do Autismo”, primeira instituição de ensino especializada em TEA da América Latina. Seus produtos já atingem aproximadamente 30 mil alunos por meio da Hotmart, empresa global de tecnologia que oferece um ecossistema completo para criar e vender produtos digitais.

A missão da Academia é contribuir para melhorias na qualidade de vida das pessoas com TEA por meio da da capacitação de profissionais de saúde, educação e familiares, com cursos que têm como pilares: Conhecimento baseado em evidências científicas, Tecnologia única, Ensino agradável, e Conteúdo prático.

Fábio conta que uma de suas principais motivações para identificar as dificuldades de pais de autistas e iniciar com seu projeto está dentro de casa foi o momento do diagnóstico do seu filho mais velho, que provocou mudanças na rotina da família. “Eu, que sempre estive do outro lado desta trajetória, como profissional, agora fazia parte de ambos e pude sentir tudo o que uma família sente ao receber um diagnóstico. Tudo serviu de motivação não somente para minha vida pessoal, mas profissional”, explica o psicólogo.

Já são mais de 25 mil pessoas certificadas , sendo seis anos do Fábio trabalhando com a Academia do Autismo, sendo 5 deles empreendendo na Hotmart. “Hoje, utilizamos a empresa não somente para nossos cursos digitais livres mas também para nossa pós graduação, para treinamentos síncronos, supervisões e eventos presenciais. Ainda, temos perspectivas de crescer internacionalmente com os cursos”, conta.

Diferença de TDAH e TEA

É importante dizer que são diagnósticos com alta coexistência, ou seja, uma pessoa pode ter TEA e TDAH. Por conta disso é preciso saber lidar com o pós diagnóstico também, para qualidade de vida e desenvolvimento pessoal.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

De acordo com o profissional, o diagnóstico pode ser desafiador, o que requer experiência da equipe e diversas avaliações clínicas prolongadas, como neuropsicológicas. “A base do Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade- TDAH é justamente a hiperatividade, a impulsividade e a desatenção, que podem aparecer de formas distintas pois existem três tipos de TDAH. Já no TEA, a base é déficit na comunicação social (linguagem e socialização) e interesses restritos e repetitivos”, explica o psicólogo.

Cuidado com o público

Para Fabio, é um desafio comercializar cursos para uma área tão especial e sensível. Sensível pois as pessoas com TEA e seus familiares ainda enfrentam uma série de negação de seus direitos, dificuldades em encontrar tratamentos de qualidade, altas taxas de estresse e impacto na qualidade de vida.

“Como familiar de duas crianças com TEA, fazemos o possível para que nossa identidade e divulgação reflita o cuidado e o carinho que temos com o público”, finaliza.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias