Agronegócio

Abate de frangos cresce 3,1% no 3º tri ante 3º tri de 2018, diz ABPO

Rio, 12 – O País registrou um abate de 1,47 bilhão de cabeças de frangos no terceiro trimestre, uma alta de 3,3% em relação ao trimestre imediatamente anterior, segundo os resultados das Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha, divulgada nesta quinta-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, houve crescimento de 3,1%, o equivalente a 44,26 milhões de aves a mais, puxado por aumentos em 17 das 25 Unidades da Federação que participaram da pesquisa.

Os destaques foram os avanços nos abates de aves em Santa Catarina (+25,37 milhões de cabeças), Paraná (+25,36 milhões de cabeças), Mato Grosso (+3,12 milhões de cabeças), Bahia (+2,38 milhões de cabeças), Minas Gerais (+2,27 milhões de cabeças), Pará (+1,02 milhões de cabeças) e Mato Grosso do Sul (+277,64 mil cabeças).

Houve quedas no Rio Grande do Sul (-8,64 milhões de cabeças), São Paulo (-3,06 milhões de cabeças) e Goiás (-865,83 mil cabeças).

O Paraná manteve a liderança do abate de frangos, com 32,5% da participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,3%) e Rio Grande Sul (14,0%).

O peso acumulado das carcaças totalizou 3,452 milhões de toneladas no terceiro trimestre de 2019, um aumento de 3,2% em relação ao segundo trimestre do ano. Em relação ao terceiro trimestre de 2018, houve elevação de 2,2%.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?