Agronegócio

Abate de frangos cai 0,9% no 2º tri ante os primeiros 3 meses de 2019, diz IBGE

Rio, 12 – O País registrou um abate de 1,42 bilhão de cabeças de frangos no segundo trimestre, uma queda de 0,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior, segundo os dados das Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha, divulgados nesta quinta-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o segundo trimestre de 2018, porém, houve crescimento de 3,4%, impulsionado por uma base de comparação mais baixa, devido à greve dos caminhoneiros ocorrida em 2018.
No segundo trimestre de 2019, foram abatidas 47,30 milhões de cabeças de frangos a mais do que em igual período do ano anterior, com avanços em 15 das 24 Unidades da Federação que participaram da pesquisa.

Os destaques foram os aumentos no Paraná (+31,71 milhões de cabeças), Santa Catarina (+17,57 milhões de cabeças), Goiás (+11,40 milhões de cabeças), Minas Gerais (+3,93 milhões de cabeças), Mato Grosso (+1,02 milhões de cabeças) e Pará (+940,18 mil cabeças).

Houve reduções relevantes em São Paulo (-9,86 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (-8,94 milhões de cabeças), Bahia (-1,56 milhão de cabeças) e Mato Grosso do Sul (-374,58 mil cabeças).

O Paraná manteve a liderança no abate de frangos, com 32,0% da participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,2%) e Rio Grande Sul (14,2%).