Agronegócio

Abate de bovinos sobe 2,1% no 3º tri ante o 3º tri de 2018, diz IBGE

Rio, 12 – Os produtores brasileiros abateram 8,49 milhões de cabeças de bovinos no terceiro trimestre de 2019, um aumento de 7,0% em relação ao segundo trimestre, segundo os resultados das Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha, divulgada nesta quinta-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, houve crescimento de 2,1%, o equivalente a 177,1 mil cabeças a mais. O avanço foi impulsionado por aumentos em 16 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Mato Grosso do Sul (+147,07 mil cabeças), Mato Grosso (+103,55 mil cabeças), São Paulo (+82,52 mil cabeças), Minas Gerais (+33,37 mil cabeças), Santa Catarina (+17,79 mil cabeças) e Maranhão (+8,4 mil cabeças).

As maiores reduções ocorreram em Goiás (-89 mil cabeças), Pará (-65,14 mil cabeças), Rio Grande do Sul (-39,54 mil cabeças), Tocantins (-20,2 mil cabeças), Rondônia (-16,2 mil cabeças) e Bahia (-13,3 mil cabeças).

Mato Grosso manteve a liderança no abate de bovinos, responsável por 18,0% da produção nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (11,1%) e São Paulo (10,2%).

O abate de bovinos totalizou 2,196 milhões de toneladas de carcaças bovinas no terceiro trimestre deste ano, uma alta de 11,1% em relação ao segundo trimestre. Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, o avanço foi de 3,8%.