Brasil

‘A vacina jamais deveria ser politizada’, diz senador Angelo Coronel

Crédito: IstoÉ

O senador Angelo Coronel (PSD/BA) participou de mais uma live de ISTOÉ, na sexta-feira, 13. Na conversa com o diretor de redação da revista, Germano Oliveira, falou sobre os trabalhos da CPMI das Fake News, a atuação do Senado durante a pandemia e outros assuntos que tramitam no Congresso Nacional, além do cenário político brasileiro, como a questão das vacinas contra o Coronavírus.

Ex-deputado estadual, ex-prefeito da cidade de Coração de Maria, o parlamentar baiano está em seu primeiro mandato no Senado. “O povo tá perdendo a fé no político”, afirma ele.

Vice-líder do PSD na Casa, ele é titular nas comissões de Constituição e Justiça, de Ciência, de Educação, de Relações Exteriores e de Transparência. Coronel, que ganhou o apelido ainda criança, defende a legalização dos cassinos como nova fonte de receita para o governo federal.  

Ele enxerga e defende que o controverso projeto seja uma saída para o financiamento do Bolsa Família ou Renda Cidadã. “A legalização proporcionará uma arrecadação de R$ 50 bilhões, poderá gerar até 700 mil empregos e incluirá milhões de brasileiros nos programas assistenciais”, avalia.

Presidente da CPMI das Fake News, Angelo Coronel avalia que a comissão vinha trabalhando, até o início da pandemia, num ritmo bem acentuado e debates acalorados que tiveram que ser interrompidos por causa da suspensão das atividade nas comissões parlamentares por conta do Covid-19.  

Na live, ele conta que o trabalho na CPMI tem atraído a ira de muita gente, dos bolsonaristas, passando por empresários a pedófilos, que praticam seus crimes nas rede sociais. “Não tenho a menor dúvida de que existem interesses poderosos que dificultam o andamento da CPMI”, diz ele.

Ele foi eleito presidente da comissão, por unanimidade, muito em função da independência, já que é de um partido neutro na querela que, ao fim, investiga as eleições de 2018. Para ele, o objetivo da comissão é chegar a origem do esquema do dinheiro que financia a indústria das notícias falsas. “Precisamos desbaratar as milícias digitais. Não podemos viver num país do terrorismo. As redes sociais, que tem seu lado bom, também virou um antro de marginalidade”, afirma. 

Para Angelo Coronel, que vem sofrendo constantes ameaças de morte por causa das investigações da CPMI, e hoje tem que andar escoltado, o dinheiro público não pode ser usado para financiar e propagar mentiras e crimes.

Na live, além de detalhar e se aprofundar nas questões das fakes news, Angelo Coronel também fala sobre a política ambiental do governo federal e a possibilidade do Brasil sofrer retaliação de investidores externos e países por conta da política externa e de meio ambiente. 

“Onde já se viu? Estamos brigando com nossos compradores?”, questiona. Para Coronel, o governo Bolsonaro deve fazer ajustes no Ministério das Relações Exteriores depois da posse do novo presidente do EUA, Joe Biden. “Se a gente não mudar a nossa política ambiental e externa, vamos sofrer retaliações”, avalia.

No bate papo, o senador comentou também sobre a crise econômica, política e de saúde no enfrentamento ao Coronavírus. Ele entende que o Congresso Nacional fez a parte dele no combate à pandemia, aprovando as medidas emergenciais, Disse que as bravatas de Bolsonaro, como no caso da vacina contra a Covid, tem destruído a imagem dos políticos. 

O senador argumenta que a briga entre o governador de São Paulo, João Doria, e Bolsonaro sobre a vacina tem colaborado com essa imagem negativa. “A vacina jamais deveria ser politizada. Ela não tem partido político nem nacionalização. Dória quer marcar o gol dele, Bolsonaro, o dele. Quem está sofrendo é o povo brasileiro”, entende.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel