Em Cartaz

A solitária “Asfixia” de Nova York

Crédito: Divulgação

“Asfixia”, livro-manifesto da jornalista brasileira Candice Carvalho Feio, capta um período histórico de Nova York: o ano de 2020, quando a cidade foi atingida pela pandemia e assistiu às manifestações contra o racismo causadas pelo assassinato de George Floyd. No prefácio dessa edição bilíngue, Caetano Veloso define a obra como um “livro-relato-poesia que nos leva para mais perto da vivência emocional que talvez nos abra os caminhos da verdadeira Abolição”. Parte da renda será destinada ao projeto Mães da Favela. As fotografias de Candice revelam a metrópole americana de forma solitária e imponente. “Enquanto Floyd gritava ‘eu não consigo respirar’ para seu algoz, pacientes acometidos pela Covid-19 repetiam a mesma frase em leitos de hospitais – um mundo asfixiado”, diz o texto.