Farol ISTOÉ

A política do cocô

Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro tem obsessão pelo cocô. Depois de dizer que as pessoas deveriam fazer cocô dia sim, dia não para preservar o meio ambiente e de lamentar o atraso de uma obra em um terminal de contêineres por causa de “um cocozinho petrificado de um índio”, ele voltou ao assunto hoje, em sua viagem ao Piauí. Dessa vez, ele usou o cocô para se referir aos seus desafetos. “O Mão Santa me disse agora há pouco que nós vamos acabar com o cocô no Brasil. O cocô é essa raça de corruptos e comunistas. Nas próximas eleições, vamos varrer esse turma vermelha do Brasil”, declarou.

Tópicos

Bolsonaro