O Ministério Público de São Paulo, a Receita do Estado e a Receita Federal deflagraram no início deste ano a operação Cassiopeia, a qual constatou fraude fiscal estruturada para reduzir a cobrança de ICMS na comercialização de combustíveis. Com base na operação, a Secretaria de Fazenda do Estado iniciou o processo de cassação da Inscrição Estadual da Formuladora Copape, uma empresa muito suspeita em Guarulhos. Porém, o inexplicável é que em paralelo a essa cassação, a própria Secretaria de Fazenda do Estado paulista autorizou a operação na praça da empresa GT Formuladora. Aí vem o drible. Essa firma pertence ao mesmo grupo da Copape, a outra que foi proibida. Ou seja, a Secretaria cassa uma concessão em Guarulhos e já autorizou outra, do mesmo grupo fraudador, em Osasco, na grande São Paulo. Não é de hoje que a “cegueira” da fiscalização estadual deixa passar esquema do tipo. Será que o Ministério Público Estadual e a Agência Nacional do Petróleo foram informadas sobre esse movimento?

Não é de hoje que a “cegueira” da fiscalização estadual deixa passar o esquema de autorização para formuladores de combustíveis em São Paulo

Aponta o dedo, mas esquece os seus

O Instituto Combustível Legal (ICL), cujo presidente é o ex-deputado federal Emerson Kapaz, prepara apresentação para o Ministério Público. Kapaz é o que foi acusado pelo MPF na Máfia das Ambulâncias. No documento, o ICL narra sobre os problemas no setor, inclusive a participação do crime organizado na operação de postos de combustíveis no País. A dúvida que fica é se o instituto vai citar que a maioria dos postos sob gestão da facção PCC e das milícias ostenta as marcas de suas filiadas. E se constará nessa apresentação que a maioria dos postos flagrados com adulteração por metanol pela ANP são os que ostentam esses famosos nomes.

O verão do general

Braga Netto é flagrado jogando vôlei no Rio de Janeiro
Braga Netto é flagrado jogando vôlei no Rio de Janeiro (Crédito:Leandro Mazzini)

Enquanto Bolsonaro vive o inferno que criou para si, o general Braga Netto, seu ex-chefe da Casa Civil, entrou na lista na qual já figura o general Hamilton Mourão: a dos que passaram incólumes pelas lambanças do último Governo. Todo domingo, Braga joga vôlei e mergulha ao lado do Forte de Copacabana, seguido de discreto séquito de admiradores.

Lira lança o Vem pra Caixa você também

Arthur Lira
Arthur Lira (Crédito:Pedro Valadares/ Câmara dos Deputados)

A entrada de Carlos Antônio Vieira Fernandes no comando da Caixa é vista no Governo como a volta de Gilberto Occhi ao banco. Vieira Fernandes foi cria de Occhi – e este é muito ligado ao deputado Arthur Lira, hoje o homem que mais manda no Governo depois de Lula da Silva. Lira deu de ombros para o senador Ciro Nogueira, presidente do Progressistas, nem avisou o líder do partido, Dr Luisinho. Mas ouviu o senador Aguinaldo Ribeiro (PB), conterrâneo do novo presidente. Lira prometeu a Ribeiro a indicação da vice-presidência de Governo, hoje ocupada por apadrinhado do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Mais uma na fila da degola

Tarciana Medeiros, presidente do Banco do Brasil
Tarciana Medeiros, presidente do Banco do Brasil (Crédito:Claudio Reis)

Parte do PT e os sindicatos paulistas estão insatisfeitos com o desempenho da presidente do BB, Tarciana Medeiros, alçada ao cargo por articulação do próprio partido, sindicalistas e de Janja. Agora, acham que Tarciana exagera nas trocas internas para abrigar apadrinhados e pesa a mão na política de igualdade de gênero. Consideram que ela se deslumbrou. Quem a segura, também, contra o apetite do Centrão, é o fundo Blackrock, com assento de peso no Conselho do banco de capital misto. Tarciana está na mira do Palácio do Planalto. Não há certeza de que fique até o 2º semestre de 2024.

Missão difícil: 1 milhão de casas

Houve época em que a Caixa tinha medidores (fiscais) que alavancaram a habitação nos PAC 1 e 2. Sob gestão de Marcio Fortes de Almeida no Ministério das Cidades, em seus 8 anos, o Governo construiu 1 milhão e 3 mil casas. Ninguém superou isso ainda. É desafio para o próprio Lula III.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

São três os cotados

Há três nomes com chances para suceder Arthur Lira na Presidência da Câmara em 2025: Elmar Nascimento (União-BA) – apadrinhado pelo atual presidente –, Marcos Pereira (Republicanos-SP) e Antônio Brito (PSD-BA). Ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha elogia muito Pereira, repetindo ser ele “mais atencioso” e “cortês”.

O peso da caçamba

A Prefeitura de Betim, na grande BH, pesou a mão no bolso do empreendedor na cidade. Quem quiser descartar entulho o deve fazer por apenas uma empresa credenciada, a Essencis – que cobra R$ 800. Na praça, uma viagem de caçamba para isso sai a R$ 260. Quem faz obras está buscando empresas da vizinha Contagem para esse serviço.

NOS BASTIDORES

Mercado dos milhões

Pode mensurar o aquecido mercado de imóveis do DF por este caso: Semana passada, um cartório de Brasília registrou pagamento de R$ 2,1 milhões apenas num boleto de ITBI.

Um irmão problema

O que se diz no meio jurídico é que Ronaldinho Gaúcho caiu nas ciladas do irmão Assis, seu empresário, no caso do passaporte falso – que lhe rendeu prisão – e no indiciamento da CPI das criptomoedas.

Tudo combinado, mas..

Resumo da Reforma Tributária até agora: Todos os setores a consideram essencial, mas nenhum quer abrir mão de isenções. Aí fica difícil. A missão hercúlea ficou com os dois relatores. Mais de 200 lobistas marcaram visitas de um ano para cá.

G-20 sobe o Cristo

Reitor do Santuário, Pe. Omar prepara agenda em parceria com os organizadores do evento para uma foto oficial dos presidentes do G-20, ano que vem, aos pés do Cristo Redentor. Será momento histórico.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias