A máscara (de Jair) vai cair

Crédito: AFP/Arquivos

O presidente Jair Bolsonaro coloca uma máscara em Brasília (Crédito: AFP/Arquivos)

O presidente Jair Bolsonaro já ordenou há um mês ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que derrube a Portaria nº 1.565, de 18 de junho de 2020, editada pelo então ministro Eduardo Pazuello, do uso obrigatório da máscara em locais públicos e fechados. O médico titular da pasta, a despeito da resistência, vai revogá-la em novembro – mesmo com estudos de técnicos que mostram os riscos para a população. O que se espera nas ruas são milhões de brasileiros sem o adereço que lhes protege do coronavírus (a chamada variante Delta circula forte nas capitais e já mata milhares na Ásia). Até essa semana, cerca de 72% dos brasileiros (mais de 152 milhões de pessoas) foram vacinados com uma dose, e 52% (perto de 110 milhões) com a segunda dose das vacinas. Índices muito baixos para um Brasil de 213 milhões de habitantes, cujo governo acha que está tudo às maravilhas. A subchefia de assuntos jurídicos do Palácio e a AGU já têm uma petição de defesa, claro, esperando enxurrada de ações contra.

Bolsonaro ordenou e o ministro Queiroga vai liberar a população para circular sem uso obrigatório da máscara que protege contra o coronavírus

Pagou? Vai receber

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, jura que pagou do bolso os custos de quase R$ 50 mil da “quarentena” de 14 dias que cumpriu depois de diagnosticado com Covid-19 em Nova York. Mesmo assim, Queiroga terá reembolso de diárias de US$ 460. As duas semanas vão render na conta perto de R$ 30 mil.

Mamãe gosta é de voar, e muito!

A senadora neófita Eliane Nogueira (Progressistas-PI), mãe e suplente do todo-poderoso Ciro Nogueira, chefe da Casa Civil do Governo, gasta parte considerável do orçamento do gabinete com… combustível de aviação. E pelo notório, não gosta de frequentar a apertada sala de embarque do Aeroporto de Teresina. Em setembro, de acordo com os últimos dados disponíveis no portal da Transparência do Senado, a parlamentar apresentou quatro notas nos seguintes valores: R$ 7.508,03; R$ 6.960,45; R$ 6.012,62 e R$ 8.002,35. Somados, os gastos ultrapassam R$ 28 mil, apenas no mês de setembro. Ciro tem helicóptero e bimotor King Air à disposição.

Fazenda de primo de Caiado na mira

Pedro Ladeir

Propriedade de Emival Caiado Filho, primo do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, a Fazenda Santa Mônica, em Tocantins, está há mais de uma década na lista suja do Cadastro de Empregadores que submetem trabalhadores a condições análogas às de escravos. Os Caiado acusam perseguição do governo. E o Grupo Rialma alega que a atuação dos fiscais se deu “indubitavelmente por questões políticas”. Também citam que “a questão em referência é objeto de ação judicial com boas expectativas de êxito”. O Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho informa que os donos tentaram liminar para retirá-la da lista suja.

A difícil missão do PDT com Ciro

Edilson Rodrigues

Presidente do PDT, Carlos Lupi está convicto de que o presidenciável Ciro Gomes despontará como a terceira via na campanha eleitoral de 2022 – apesar da conhecida verborragia figadal. E admite ver coerência na postura de Ciro em relação ao PT. “Nossas diferenças são grandes, em relação ao PT, desde quando Brizola era vivo, principalmente por termos um projeto nacional e desenvolvimentista”. O PDT procura aliados para uma coalizão, mas sabe da tamanha dificuldade. “Temos colocado nosso projeto nacional de desenvolvimento à disposição de quem quiser mudar os rumos de nosso País”.

ONU cobra US$ 78 milhões do Brasil

O Brasil acumula dívida milionária com a ONU e pode perder o direito de voto caso não quite, até 31 de dezembro, US$ 78 milhões. O Itamaraty confirma que deve cerca de US$ 330 milhões. Em agosto, foram pagos US$ 27 milhões ao orçamento; e em setembro, US$ 4 milhões pelas missões de paz.

Os outros evangélicos

Com a indicação de André Mendonça para o STF se arrastando, dois nomes são opções de Bolsonaro, em caso de negativa na sabatina: Augusto Aras (que faz campanha), e o desembargador federal do Rio William Douglas; Como completou 65 anos dia 9, o presidente do STJ, Humberto Martins, outro cotado, passou da idade “teto” para ser indicado.

Mourão no Agronegócio

Antonio Hamilton Rossell Mourão, tido como bom técnico dentro do Banco do Brasil, sofre por ser filho do vice-presidente do Brasil. Após transitar com desenvoltura na diretoria de Comunicação e Marketing por três anos, e provocar ciumeira, foi nomeado para a Diretoria de Agronegócio. Com a mesma “patente” e a mesma remuneração.

Nos bastidores

Secretaria de Imprensa
Acostumada a ver de tudo, a Polícia do Rio está estupefata. Uma facção criminosa agora tem assessoria de imprensa. Usa advogado do bando para enviar manifestos a redações.

A cobertura mais cara
Uma cobertura gigante da família Guinle na Praia do Flamengo, Rio, emperrou na lista vip de catálogo. Pediam R$ 135 milhões, sem sucesso. O preço baixou para R$ 65 milhões. Continua sem interessados.

Um quarteto fanático
Steve Bannon, Olavo de Carvalho, Carlos Bolsonaro e desconhecido publicitário que já circula pelo Palácio do Planalto – conhecendo o jeito Jair de ser – formarão o quarteto de “marqueteiros” eleitorais do presidente para a disputa de 2022.

A Operação Diploma

Como o Ministério da Educação é uma mãe para donos de faculdades que viraram fábricas de diplomas, a fiscalização da farra agora está nas mãos de discretos procuradores do MPF. Vem uma limpa no setor.


Sobre o autor

Leandro Mazzini começou a carreira jornalística em 1996. É graduado em Comunicação Social pela FACHA, do Rio de Janeiro, e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. A partir de 2000, passou por ‘Jornal do Brasil’, ‘Agência Rio de Notícias’, ‘Correio do Brasil’, ‘Gazeta Mercantil’ e outros veículos. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011, e também foi colunista da Gazeta. Entre 2009 e 2014 apresentou os programas ‘Frente a Frente’ e ‘Tribuna Independente’ (ao vivo) na REDEVIDA de Televisão, em rede, foi comentarista político do telejornal da Vida, na mesma emissora e foi comentarista da Rede Mais/Record TV em MG. Em 2011, lançou a ‘Coluna Esplanada’, reproduzida hoje em mais de 50 jornais de 25 capitais e interior Foi colunista dos portais ‘UOL’ e ‘iG’ desde então, e agora escreve no blog que leva seu sobrenome no portal da ‘Revista Isto É’, onde conta com o trabalho dos jornalistas Walmor Parente e Carolina Freitas, além de correspondentes no Rio e Recife. É também comentarista das rádios ‘JK FM’ em Brasília, ‘Super TUPI’, do Rio, e ‘Rádio Muriaé’.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.