Retrospectiva 2018

A faxina de Francisco

ANDREAS SOLARO/AFP/Getty Images

Cinco bispos chilenos renunciaram ao posto e um foi expulso pelo papa Francisco por causa de acusações de pedofilia, em uma das maiores investidas da Igreja Católica contra religiosos acusados de praticarem os crimes. No Chile, uma das maiores nações católicas do mundo, há em andamento investigações contra 34 representantes da Igreja. Outras 107 foram concluídas, com 23 casos de condenação. A operação-faxina no clero chileno foi iniciada depois da visita de Francisco ao país, em janeiro. O papa admitiu que subestimou a extensão do problema. Em fevereiro de 2019, Francisco comandará um encontro com presidentes das conferências episcopais do mundo para discutir a prevenção aos casos e a proteção às vítimas.