Brasil

A falência dos sindicatos

As centrais sindicais, outrora milionárias, estão praticamente falidas em razão da perda de 2,8 milhões de sindicalizados nos últimos três anos e da queda brutal de receitas com o fim do Imposto Sindical: Lula promete reativar a mamata caso seja eleito

Crédito: Divulgação
À VENDA Edifício-sede da Força Sindical, no bairro da Liberdade (Crédito:TONI PIRES )

Quem esteve domingo, 1º de Maio, no esvaziado ato pelo Dia do Trabalho, promovido pelas duas maiores centrais sindicais do País – a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical – ficou perplexo com o que constatou. Lula, que outrora era o maior líder sindical do País, condição pela qual tornou-se presidente, era o símbolo da degradação do movimento trabalhista. Poucos trabalhadores, se misturavam aos gatos pingados que foram à Praça Charles Miller, no Estádio do Pacaembu (SP), muito mais para assistir ao show de Daniela Mercury, ao custo de R$ 160 mil pagos com verbas públicas da cidade de São Paulo, do que para ouvir o ex-presidente afônico defender suas teses retrógadas. Entre elas, a que prevê cancelar a Reforma Trabalhista, responsável pelo fim do Imposto Sindical obrigatório, fonte das receitas bilionárias que inundaram as estruturas dos sindicatos durante mais de 40 anos. Hoje, os sindicatos estão fracos, com os sindicalizados se afastando das entidades e deixando de contribuir com as mensalidades que mantinham as mordomias dos sindicalistas. Mal conseguem promover um ato no Primeiro de Maio com substância. Já foi o tempo em que Lula levava multidões às ruas. Hoje, tem que esperar Daniela Mercury cantar para dar início ao seu discurso.

FORÇA SINDICAL
1.700
Entidades sindicais filiadas
12 milhões
Trabalhadores na base

Divulgação

Se faz necessário entender, porém, por que os sindicatos estão morrendo à míngua. Até 2017, no governo Temer, quando aprovou-se a reforma trabalhista, CUT, Força e outras oito centrais sindicais, recebiam anualmente R$ 3,05 bilhões da contribuição sindical obrigatória, o que azeitava a engenhosa estrutura sindical e que tinha em suas suntuosas sedes um cartão de visitas da sua malevolência. Só após o governo Temer, com a reforma trabalhista, é que a bandalheira financeira acabou. Se em 2017, último ano do recolhimento do imposto sindical, foram destinados recursos bilionários às oito maiores centrais sindicais, os anos seguintes foram de vacas magras, situação que perdura até os dias de hoje. Em 2018, o total arrecadado com o imposto foi de R$ 411,8 milhões, o que representou apenas 13% do total distribuído aos sindicatos em 2017. Desse total, a CUT ficou com apenas R$ 62,2 milhões e a Força Sindical com outros R$ 51,3 milhões. De lá pra cá, a arrecadação despencou. Durante todo o ano de 2021, o total arrecadado foi de apenas R$ 65,5 milhões (3% do que recebiam em 2017).

IMPROBIDADE Paulinho da Força teve problemas na Justiça por causa da compra superfaturada de terras improdutivas para assentamento rural (Crédito:Sergio Lima)
ALIADOS Lula no Primeiro de Maio, acompanhado por Paulo Okamoto (Crédito:Divulgação)

O grande volume de dinheiro daqueles tempos áureos se materializou em sedes suntuosas e patrimônio inestimável em imóveis e outras benesses para a classe dominante das centrais sindicais espalhadas pelo País. Com fartura de dinheiro, as centrais como a Força Sindical, de Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, realizavam eventos grandiosos, como sorteio de carros e apartamentos. Em 2017, por exemplo, ainda no tempo da gastança, a Força Sindical sorteou 19 automóveis no Dia do Trabalhador. Passada a época dos anos dourados, já depois do fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, a CUT cogitou, em 2019, vender sua sede, no bairro do Brás, avaliada em R$ 10 milhões. O negócio acabou não sendo concretizado. Já a sede da Força Sindical, no bairro da Liberdade, segue à venda. O valor estimado é de R$ 15 milhões.

Suspeitas de corrupção também rondaram os líderes sindicais ao longo de toda a história recente do sindicalismo. Afinal, sempre havia muito dinheiro em jogo para encantar os dirigentes sindicais, não só do imposto sindical, mas das contribuições espontâneas dos operários e dos recursos do Fundo de Atenção ao Trabalhador (FAT), de onde os sindicalistas sempre se locupletaram. Presidente da Força Sindical licenciado, o deputado Paulinho da Força (SD) chegou a ser condenado, em 2017, por desvio de recursos do FAT. O dinheiro havia sido destinado pelo Ministério do Trabalho para a Força, na época presidida por Paulinho, e deveria ter sido utilizado para a qualificação de trabalhadores. Antes disso, ele havia sido condenado também por improbidade administrativa em razão da compra superfaturada de uma fazenda em Piraju (SP), para um assentamento de trabalhadores rurais. A terra era improdutiva e seu valor, superfaturado. A Força Sindical também se envolveu no esquema de corrupção, segundo o Ministério Público Federal. Mais recentemente, em 2020, Paulinho foi condenado criminalmente pelo STF a dez anos de prisão por desvio de verbas públicas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ele recorreu.

CUT
2.325
Entidades sindicais filiadas
25 milhões
Trabalhadores na base

VAZIO Edifício-sede da CUT. Funcionários estão em home-office (Crédito:Toni Pires)

Tópicos

Como o dia 1 de Maio se tornou o Dia do Trabalhador no Brasil? como surgiu o dia do trabalho Como surgiu o Dia do Trabalho no Brasil e em outros países? Como surgiu o Dia do Trabalho no Brasil? Como surgiu o Dia do Trabalho Wikipédia? Como surgiu o primeiro Dia do Trabalho? daniela mercury -- wikipédia daniela mercury 1992 daniela mercury 1994 daniela mercury hoje daniela mercury idade daniela mercury instagram daniela mercury o canto da cidade daniela mercury separou Dia do Trabalho 2022 dia do trabalho educação infantil dia do trabalho lei dia do trabalho ou do trabalhador É Dia do Trabalho ou do Trabalhador? escolaridade de lula historinha dia do trabalho idade da namorada do lula lula estudou até que série lula hoje lula idade lula namorada lula terminou o ensino médio O que aconteceu em 1 de Maio de 1886? o que comemoramos no dia do trabalho O que é Michel Temer? O que é o Dia do Trabalho? O que Lula fez no seu mandato? O que o PT fez de bom para o país? Onde nasceu Daniela Mercury? Onde vive Daniela Mercury? Porque o Dia 1 de Maio é comemorado o que aconteceu na história para que esse Dia fosse lembrado? Porque o Dia 1 de Maio é o Dia do Trabalho? Porque o Lula tá solto? Quais os países que comemoram o Dia do Trabalho? Quais os principais problemas que o governo Dilma enfrentou? Quais são os programas sociais do governo PT? Qual a idade do Lula atual? Qual a origem do Michel Temer? Qual a sexualidade de Daniela Mercury? Qual bairro mora Daniela Mercury? Qual é a altura de Luiz Inácio Lula da Silva? Qual é a idade da Daniela Mercury? Qual é a religião de Daniela Mercury? Qual é o Partido do Lula? Qual era o cargo do Temer? Qual foi o melhor período econômico do Brasil? Qual foi o presidente que mais fez pelo País? Qual o cargo de Lula no PT? Qual o nome da Daniela Mercury? Qual o valor da fortuna de Claudia Leitte? Qual o valor do cachê de Ivete Sangalo? quantas vezes lula se candidatou a presidente Quanto custa um show de Daniela Mercury? Quantos anos a Anitta tem na vida real? Quantos anos tem Daniela meu? Quantos títulos de doutor honoris causa tem o Lula? Que cantora brasileira é considerada a rainha da Bahia? Quem criou o Dia do Trabalho? Quem derrubou Dilma? Quem é a atual esposa de Lula? Quem é a namorada de Dilma? Quem é o presidente do Brasil em 2016? Quem foi o presidente do Brasil em 2017? Quem foi o presidente do Brasil em 2018? Quem são os filhos de Daniela Mercury? Quem são os netos de Lula? texto sobre o dia do trabalho